Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após rebaixamento, diretoria do Guará ameaça abandonar o clube

Guaratinguetá (SP)

A derrota por 2 a 0 para o Atlético-GO no último sábado sacramentou o rebaixamento do Guaratinguetá para a Série C do Campeonato Brasileiro. No dia seguinte à queda, a diretoria emitiu comunicado oficial para criticar a falta de apoio da prefeitura da cidade do Vale do Paraíba e ameaçou abandonar o clube caso não apareçam candidatos a assumir a direção.

Os integrantes da cúpula atual acusam as duas últimas gestões da prefeitura -- de Antônio Gilberto Filippo Fernandes Junior (DEM) e Francisco Carlos (PSDB) – de não terem incentivado as empresas do município a investirem ou patrocinarem o Tricolor do Vale, além de não cumprirem promessas feitas aos dirigentes, que negaram qualquer possibilidade de nova troca de sede.

Ainda na nota oficial, a diretoria reclama também da falta de apoio dos cidadãos de Guaratinguetá. O comunicado lembra que a última partida do time como mandante na Série B, a derrota por 4 a 3 para o Paraná Clube, contou com apenas 900 torcedores no estádio Darío Rodrigues Leite. A baixa procura do público estaria causando prejuízo de R$ 15 mil por jogo na temporada.

O clube fundado em 1998 conseguiu rápida ascensão no futebol nacional, chegando a ser semifinalista do Campeonato Paulista de 2008 quando caiu para a Ponte Preta. Os torcedores da cidade começavam a criar identidade com a Garça quando os proprietários do clube resolveram mudar a sede para Americana.

A mudança durou apenas a temporada de 2011, ano em que o Americana por pouco não conquistou acesso à Série A do Campeonato Paulista. Em 2012, o retorno a Guaratinguetá não teve a festa esperada dos moradores, o time foi rebaixado à Série A2 do Paulistão, não conseguiu subir no primeiro semestre de 2013 e termina este ano com a degola na Série B do Brasileirão.

Confira a íntegra do comunicado emitido pelo Guaratinguetá:

Lamentando toda falta de apoio de boa parte dos anos em que a direção do Guaratinguetá se manteve na cidade, queremos comunicar aos torcedores do clube que infelizmente, por acreditar muitas vezes nas promessas feitas pelos dois últimos prefeitos locais, de que ajudariam o clube em relação a contatos com possíveis patrocinadores da cidade, nesse momento sentimos informar, que pela falta total de apoio, o Guaratinguetá dará o prazo, de até a próxima sexta-feira (06 de dezembro), para que apareçam pessoas da própria cidade, bem intencionadas em assumir a direção do clube.

Esse prazo é colocado para que após esse período qualquer outra pessoa, sempre com muita responsabilidade possa assumir uma equipe que tem um calendário nacional de duas competições ao ano, a Série A2 do Campeonato Paulista e o Brasileiro da Série C.

O que a direção vai explicar são alguns fatos dos últimos anos. Primeiro, sempre pedimos aos prefeitos que nos ajudassem com possíveis patrocinadores na cidade, sempre recebemos promessas e jamais foram cumpridas, queremos esclarecer que o Guaratingueta Futebol Clube jamais quis qualquer dinheiro público para honnar seus compromissos. Para jogar, o clube tinha um prejuízo de aproximadamente 15 mil reais por jogo. Na última partida da temporada, que o Guaratinguetá fez em casa, foram cerca de 900 pagantes.

Em várias oportunidades mesmo levando o nome da cidade no clube, foi necessário gastar quantias para a manutenção do campo de jogo e o poder público não nos ajudou nem para manter a estrutura do estádio Dario Leite Rodrigues.

Por tudo isso, diante dos aspectos do dia a dia a diretoria decide deixar de apoiar financeiramente o clube. Desejamos a quem tiver essa oportunidade, toda a sorte do mundo, porque todos os compromissos financeiros até aqui foram honrados por essa direção.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade