Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Bayern vê Mundial comó plataforma para valorizar marca do clube

Munique (Alemanha)

Ao contrário do que se pensa sobre o possível desdém com que os times europeus tratam o Mundial de Clubes, o Bayern de Munique dá mostras de que viajará ao Marrocos para levantar a taça a qualquer custo. Segundo o presidente Karl-Heinz Rummenigge e o técnico Pep Guardiola, o torneio dará grande retorno para a marca do clube.

Rummenigge reconhece que os torcedores alemães dão pouco valor à competição, mas cobra seriedade da equipe para ajudar na divulgação do Bayern ao redor do planeta. “Na Alemanha pode não ter efeito, mas na Ásia, África e América do Sul sim. É muito importante para desenvolver a marca internacionalmente”, opinou ao jornal Munchner Merkur.

O discurso do mandatário bávaro é compartilhado por Guardiola. O treinador faturou o Mundial organizado pela Fifa em duas ocasiões quando comandava o Barcelona e exaltou os benefícios que as conquistas trouxeram aos catalães. Em 2009, os espanhóis bateram o Estuadiantes na prorrogação, enquanto em 2011 a vítima foi o Santos com goleada por 4 a 0.

“Eu sei que este título não é tão importante na Alemanha quanto é na América do Sul, por exemplo. Mas eu venci o troféu duas vezes com o Barcelona e isso nos trouxe muito prestígio. Foi muito especial. Espero que nós possamos voar para o Marrocos com boas sensações”, projetou o técnico, que antes de embarcar para o país africano comanda o Bayern no Campeonato Alemão neste sábado contra o Hamburgo.

A estreia dos atuais campeões da Europa está marcada para a próxima terça-feira, em Agadir. O adversário será conhecido já neste sábado no confronto entre os chineses do Guangzhou Evergrande e os egípicios do Al Ahly. O Atlético-MG estreia na quarta diante do vencedor do duelo entre os marroquinos do Raja Casablanca e os mexicanos do Monterrey.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade