Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com cofres vazios, Avaí tem dificuldades para montar elenco

Florianopolis (SC)

Segundo o presidente Nilton Macedo Machado, a próxima temporada do Avaí será bastante difícil. Em momento conturbado financeiramente, o clube tem salários atrasados e pouco dinheiro para contratações.

O foco da diretoria é acertar a situação interna antes de ir ao mercado buscar novos nomes para o elenco. Assim, o objetivo maior é pagar os salários atrasados a jogadores e funcionários e estudar o planejamento que será feito com o novo orçamento de R$ 21 milhões para a temporada que vem.

Logo após a eleição vencidas por Macedo Machado, o clube anunciou a chegada de Chico Lins, que é o novo coordenador de futebol, que atuará ao lado de Júlio Rondinelli para reformular o elenco que defenderá a camisa avaiana no Campeonato Catarinense e na segunda divisão nacional no próximo ano. Além disso, os dirigentes optaram por efetivar o ex-auxiliar Emerson Nunes no cargo de técnico, após “perder” Sidney Moraes para a Ponte Preta.

Até aqui, pelo menos doze atletas foram dispensados. São eles: o goleiro Tiago; os defensores Aelson, Alex Lima, Leandro Silva e Ricardinho; os meio-campistas Alê, Anderson Uchôa, Rodrigo Thiesen e Higor; e os atacantes Márcio Diogo, Reis e Roberson.

Marquinhos, Cléber Santana e Eduardo Costa, três dos principais nomes do Avaí nesta temporada, também podem deixar a Ressacada.

Divulgação/Avaí
Ao lado dos dirigentes, Emerson Nunes deve ter dificuldade para montar o time titular do Avaí

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade