Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Dirigente não se arrepende “nem um pouco” da contratação de Pato

São Paulo (SP)

Ao menos publicamente, Alexandre Pato continua respaldado pelos dirigentes do Corinthians. O diretor de futebol Roberto de Andrade é um dos que ainda defendem o reforço mais caro da história do futebol brasileiro – apesar de torcedores terem passado a cobrar a saída do atacante desde o pênalti caricato que eliminou o time da Copa do Brasil.

“Não estamos nem um pouco arrependidos de ter feito esse negócio”, bradou Roberto de Andrade, que concedeu entrevista nesta semana para falar sobre o planejamento do Corinthians para a próxima temporada. Pato está incluído no projeto – ainda mais porque ninguém se dispôs a gastar muito para tirá-lo do Parque São Jorge.

Uma das dificuldades para o Corinthians se reforçar para 2014 é financeira. O mercado está inflacionado, talvez de forma exagerada porque o clube aceitou pagar R$ 40 milhões para tirar Pato do Milan e contar com um astro na temporada anterior.

“Não acredito que seja isso. O pessoal não está exigindo mais porque se trata do Corinthians. Existem salários e luvas quando não há direitos econômicos. Quando compramos o Pato, foi uma oportunidade de mercado”, argumentou o diretor de futebol.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Cobrado pela torcida, Pato ainda não conseguiu justificar o discurso de Roberto de Andrade
O principal incumbido de fazer torcedores se arrependerem de críticas a Alexandre Pato será Mano Menezes. Em seu retorno ao Corinthians, o técnico terá também a missão de resgatar o bom futebol do astro.

“Por enquanto, não conversamos sobre isso. O Mano assumirá o time no dia 3. Será da competência dele dizer se o Pato deve jogar aqui ou ali. Não sou eu que vou falar que ele precisa jogar porque custou tantos milhões”, garantiu Roberto de Andrade.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade