Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Em ótima atuação, Botafogo faz 3 a 0 no Criciúma e se garante no G-4

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O Botafogo garantiu a vaga no G-4 do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Criciúma por 3 a 0,em partida disputada na tarde deste domingo, no Maracanã. O resultado fez o time alvinegro garantir a quarta posição com 61 pontos ganhos. Para disputar a Taça Libertadores, o Botafogo terá que torcer contra a Ponte Preta que decidirá, nesta quarta-feira, a Copa Sul-americana com o Lanús, da Argentina. Se o time paulista conseguir o título, vai ficar com a vaga, frustrando os planos da equipe de General Severiano.

O Criciúma ficou com 46 pontos ganhos, na 16ª posição, e se manteve na primeira divisão, beneficiado pela derrota do Vasco e por ter maior número de vitórias do que o Fluminense.

Os gols do Botafogo foram marcados por Lodeiro, Elias e Seedorf.

O jogo - A partida começou com o Botafogo tomando a iniciativa de ataque, enquanto o Criciúma, muito fechado, tentava dificultar as manobras ofensivas da equipe carioca. Só aos cinco minutos é que o Botafogo chegou ao gol adversário em cobrança de falta executada por Edilson, mas a bola saiu. O time dirigido por Oswaldo de Oliveira atacava, quase sempre, pelo lado direito, com Edilson que tinha a companhia de Seedorf para buscar as tabelas. Aos nove minutos, o Botafogo abriu o marcador. Lodeiro bateu falta na área, a bola desviou em Matheus Ferraz e acabou entrando no gol defendido por Galato.

Divulgação/Botafogo F. R.
Seedorf marcou o último gol do Glorioso e selou a vitória por 3 a 0 sobre o Criciúma
O Criciúma partiu para o ataque e, aos 12 minutos, João Vitor chutou forte e Jéfferson praticou grande defesa, espalmando para escanteio e evitando o gol do empate. O time catarinense tentava encurralar o adversário e o Botafogo apenas se defendia, buscando uma oportunidade para surpreender o Criciúma.

Aos 20 minutos, o Botafogo quase chegou ao segundo gol. Seedorf recebeu bom passe de Rafael Marques, se livrou da marcação, e chutou, mas a bola saiu, com grande perigo. O Criciúma adiantou a marcação e, aos 24 minutos, Lins recebeu na intermediária e arriscou, mas a bola passou longe do gol defendido por Jéfferson.

Sem condições de chegar na área alvinegra, o Criciúma tentava os chutes de longa distância, como aconteceu aos 32 minutos com Wellington Paulista que arriscou, mas mandou longe do gol da equipe carioca.

Aos 35 minutos, o Botafogo colocou a bola nas redes, mas a arbitragem invalidou a jogada, marcando impedimento de Elias que concluiu para as redes depois de defesa parcial de Galato.

O clima esquentou quando Serginho atingiu Seedorf com violência e provocou a reação dos jogadores alvinegros.O jogador do Criciúma foi advertido com o cartão amarelo.

Arte GE.Net
O Botafogo continuava melhor e, aos 43 minutos, quase ampliou. Julio Cesar fez ótima jogada pela esquerda e rolou para Lodeiro, mas o chute do uruguaio desviou na zaga.

O Botafogo voltou embalado para o segundo tempo e antes do primeiro minuto, Lodeiro fez ótima jogada individual e chutou forte, mas a bola saiu. Aos quatro minutos, Renan experimentou, de fora da área, e Jéfferson defendeu com segurança. Logo depois, João Vitor derrubou Lodeiro, recebeu o segundo cartão amarelo e foi excluído da partida.

Aos oito minutos, o Botafogo quase marcou o segundo gol. Edilson bateu falta e a bola se chocou com o travessão. Dois minutos depois, Rafael Marques recebeu lançamento de Edilson e ajeitou de peito para Júlio César que chutou cruzado e a bola saiu.

A pressão deu resultado e, aos 22 minutos, o Botafogo marcou o segundo gol. Edilson cobrou falta, a bola bateu na barreira e sobrou para Dória. Galato conseguiu defender parcialmente o chute do zagueiro, mas a bola sobrou para Elias empurrar para o fundo das redes.

O Criciúma desanimou com o segundo gol e o Botafogo quase ampliou aos 25, em bomba de Rafael Marques que Galatto defendeu, evitando o terceiro gol. O goleiro da equipe catarinense voltou a aparecer bem, aos 34 minutos, para segurar a conclusão de Bruno Mendes.

Aos 42 minutos, o Botafogo marcou o terceiro gol, através de Seedorf. O holandês se aproveitou da cobrança de falta executada por Júlio César para cabecear sem chances para Galatto, definindo o placar do jogo. Logo depois, Seedorf foi substituído e deixou o campo muito emocionado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade