Futebol/Copa do Mundo - ( - Atualizado )

Felipão evita imprensa com ‘dor de garganta’ e leva dura de motorista

William Correia, enviado especial Costa do Sauípe (BA)

Ao lado dos outros 31 técnicos das seleções classificadas para a Copa do Mundo de 2014, Luiz Felipe Scolari vive a expectativa do sorteio dos grupos, que será realizado nesta sexta-feira na Costa do Sauípe. Antes da definição do chaveamento, porém, o técnico protagonizou cena cômica ao tentar escapar das perguntas de jornalistas do mundo todo.

A comissão técnica da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se preparava para seguir ao jantar de gala promovido pela Fifa no resort do litoral baiano quando o assessor Rodrigo Paiva saiu pela porta principal do hotel e observou a movimentação da imprensa. Trocou olhares com os seguranças e logo autorizou a saída de Felipão.

O comandante do Brasil, preocupado em evitar o contato com os jornalistas, colocou a mão na garganta como se estivesse acusando algum problema com a voz. Repetindo o gesto exaustivamente, Scolari conseguiu driblar a imprensa de vez e embarcou em ônibus com o objetivo de partir rapidamente para o jantar.

Assim que entrou no veículo, porém, o treinador foi informado pelo motorista de que deveria seguir com uma van e não com o ônibus. Felipão desceu intrigado, voltou a levar a mão à garganta para fugir dos repórteres e se acomodou na primeira van que encontrou. O condutor, contudo, logo o barrou: “Não, não, não. Essa aqui não é a do senhor”.

Constrangido, Luiz Felipe Scolari correu para se acomodar em uma segunda van, enquanto o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira e o auxiliar Flávio Murtosa assistiam à cena sem esconder as gargalhadas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade