Futebol Internacional/Copa Sul-Americana - ( - Atualizado )

Fellipe Bastos exalta apoio da torcida e explica bola no travessão

Campinas (SP)

Autor do gol pontepretano no empate em 1 a 1 contra o Lanús, o volante Fellipe Bastos elogiou a presença e o apoio do torcedor no Pacaembu, em São Paulo, pelo duelo de ida da final da Copa Sul-Americana. Por não atender a capacidade mínima exigida pela Conmebol para receber a final do torneio continental, o Moisés Lucarelli, de Campinas, deu lugar ao estádio paulistano como ‘casa’ da Ponte Preta na quarta-feira.

“Com certeza a gente se sentiu em casa. Perguntávamos no vestiário: ‘pô, será que a torcida vai vir?’. Quando a gente entrou para fazer aquecimento vimos que o torcedor compareceu mesmo e fez uma festa muito bonita durante 90 minutos. Nos ajudou mesmo, foi o décimo segundo jogador. Quando levamos o gol eles não pararam de cantar. Isso foi muito importante”, disse o jogador em entrevista ao Sportv.

Bastos também falou sobre uma cobrança de falta sua que acertou o travessão adversário na segunda etapa da partida contra o Lanús. O lance aconteceu pouco depois de o volante empatar o jogo para a Macaca, também em bola parada.

“Eu pensei ali na segunda falta em fazer o mesmo que o zagueiro do Lanús fez contra a gente, porque ele conseguiu bater de uma maneira que o Roberto (goleiro da Ponte) se mexeu para um lado e ele conseguiu colocar a bola no outro canto. Achei que o goleiro deles iria fazer o mesmo, mas acabei tentando caprichar demais e a bola acertou a trave”, comentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade