Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Flu planeja "barca" de dispensas; Ney Franco pode assumir até sexta

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A diretoria do Fluminense busca um novo treinador para a temporada de 2014. Porém, antes disso, o departamento de futebol já trabalha para montar uma “barca” composta por jogadores que não interessam mais ao clube. Essa lista seria avaliada pelo futuro treinador, já que a decisão sobre os dispensados vai atender fatores como custo e empatia com a torcida.

O presidente Peter Siemsen já avisou o executivo do departamento de futebol, Felipe Ximenes, que alguns nome vão ficar e deverão ser comunicados nos próximos dias. O zagueiro Anderson e o volante Edinho estão descartados. Diguinho será usado como moeda de troca e Felipe poderá sair por render pouco e custar caro. Quem pode se salvar por ser querido pela torcida é o volante Valencia. Presença constante no departamento médico, ele costuma desfalcar o time por ser constantemente convocado para a seleção colombiana. O primeiro integrante da barca é Rhayner, que teve seu contrato rescindido.

Além de descartar alguns jogadores, o clube ainda pode perder peças para outros clubes do futebol brasileiro e mundial. O lateral esquerdo Carlinhos está nos planos de Palmeiras e Corinthians. O atacante Rafael Sobis desperta o interesse do São Paulo e também dos palmeirenses. O volante Jean e o atacante Samuel têm sondagens de clubes do exterior, mais precisamente da Espanha.

Sobre os reforços, a tendência é aguardar a definição do novo treinador, a fim de que ele possa ser consultado sobre as suas preferências. A diretoria não vai investir em nomes de peso para 2014 e a grande contratação será mesmo o meia argentino Darío Conca, que no sábado se despede do Guangzhou Evergrande, da China, no confronto com o Atlético-MG pela decisão do terceiro lugar do Mundial de Clubes da Fifa. O jogador será apresentado somente em janeiro.

Ney Franco continua sendo o nome preferido de Felipe Ximenes e de Peter Siemsen. Renato Gaúcho é defendido por Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube. Só que dessa vez, a parceira, por ter investido pouco em 2013, não deverá ser levada em consideração. Tite, que recentemente deixou o Corinthians, seria um nome de consenso, mas seu salário é considerado muito alto. Cristóvão Borges, que deixou o Bahia logo após o Campeonato Brasileiro, agrada a Peter, pois já foi jogador do clube e é visto com carinho pelos torcedores, além de conhecer bem o futebol carioca, já que recentemente dirigiu o Vasco.

A ideia é ter a maior parte do elenco definida até seis de janeiro, quando acontece a reapresentação do plantel e o clube começa a pré-temporada para a disputa do Campeonato Carioca. A estreia no Estadual está prevista para o fim de semana de 18 e 19 de janeiro, diante do Madureira, em campo a ser escolhido pelo mandante, no caso, o time do subúrbio carioca.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade