Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Fluminense deve contratar Cristóvão ou Enderson como treinador

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, ainda não anunciou quem vai ser o técnico do time na próxima temporada. Com a saída de Dorival Júnior confirmada, o mandatário garante que a escolha será apenas sua, mas que ainda não tem nada para anunciar e também não pretende comentar o assunto para não gerar expectativas. Porém, ele trabalha com apenas dois nomes: Enderson Moreira, que vem realizando um bom trabalho no Goiás, e Cristóvão Borges, que foi dispensado do Bahia no início da semana após livrar a equipe da queda para a Série B.

Peter já avisou a seus dirigentes, incluindo Felipe Ximenes, novo diretor de futebol do clube, que o futuro treinador terá que representar um custo reduzido. Isso porque o principal investimento do clube será a manutenção das principais estrelas do elenco, que têm propostas de outros clubes do país. Casos do lateral esquerdo Carlinhos, nos planos do Corinthians, do volante Jean, com sondagens do futebol espanhol, e dos atacantes Fred, que interessa ao Cruzeiro, e Rafael Sobis, na mira do São Paulo.

Dessa maneira, tendo que trabalhar com um orçamento reduzido para a nova comissão técnica, Enderson e Cristóvão Borges se encaixam neste perfil e as maiores chances são para que o segundo seja anunciado. Isso porque está livre, já foi jogador do clube, tem identificação com o Tricolor e boa aceitação entre os torcedores. As negociações já foram abertas.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Cristóvão Borges conduziu o Bahia à 14ª colocação do Campeonato Brasileiro, com 48 pontos
O nome de Renato Gaúcho, que ainda não foi procurado pelo grêmio para renovar contrato, é o preferido de Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube. Porém, Peter chamou para si a responsabilidade de decidir o nome do novo treinador, e Barros está com moral baixo no clube. Isso porque o investimento da Unimed vem caindo e Barros convenceu Peter a esperar mais dois jogos antes de demitir Vanderlei Luxemburgo e contratar Dorival. A medida foi considerada por alguns determinante para a queda do Tricolor. Outro nome que foi ventilado nos corredores das Laranjeiras foi o de Ney Franco, que está tratando a renovação de contrato com o Vitória. Mas como o treinador não chegou a um acordo com o Santos por questões financeiras, sequer foi cogitado por Peter. Além disso, seu nome encontra resistência por parte de alguns aliados do atual presidente.

“O que eu posso dizer neste momento é que quem vai decidir o nome do futuro treinador do Fluminense serei eu e, portanto, esse assunto está sendo conduzido por mim, agora em conjunto com a gestão do departamento de futebol. Quando for o momento certo, vamos fazer o anúncio, que espero que sai o mais rápido possível, pois estamos trabalhando para 2014”, disse Peter.

O objetivo de Peter é anunciar o nome do futuro treinador no máximo até a segunda-feira da próxima semana. Isso para que o técnico tenha pelo menos uma semana antes das festas de fim de ano para trabalhar na formação do elenco. A ideia da diretoria é ter a maior parte do plantel definida até 6 de janeiro, quando o grupo se reapresenta e inicia a preparação para o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil, que, juntamente com a Série B do Campeonato Brasileiro, será a prioridade do clube em 2014.

Divulgação/Goiás E.C.
Com Enderson, Goiás chegou à última rodada em quarto, mas derrota para o Santos impediu chegada à Libertadores

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade