Futebol/Copa do Mundo de 2014 - ( - Atualizado )

Fora da última lista, Lucas não se abala: “Ainda tenho outras Copas”

Paris (França)

Principal jogador do São Paulo na conquista da Copa Sul-americana em 2012. Destaque da Seleção Brasileira Sub-20, que ainda contava com Neymar, no título do Sul-americano de 2011. Todos estes fatos fizeram com que Lucas se tornasse figura praticamente carimbada na Copa do Mundo de 2014. Algo que mudou radicalmente em 2013. Convocado para a Copa das Confederações e à maior parte dos amistosos brasileiros neste ano, o meia-atacante ficou de fora da última lista de Luiz Felipe Scolari e já teve colocada em risco a sua presença no Mundial.

Apesar de se admitir triste por não ter sido lembrado para os amistosos diante de Honduras e Chile, no último mês, o jogador do Paris Saint-Germain afirmou que seguirá trabalhando duro para estar no maior torneio de futebol do planeta, mas também não se mostrou abalar caso ausente-se da Copa de 2014. Em entrevista à ESPN Brasil, o craque revelou qual foi a sua reação ao não ver o seu nome na última convocação de Luiz Felipe Scolari.

“Quando eu fiquei sabendo que o meu nome não estava na lista, eu fiquei chateado, é claro, porque eu queria fazer parte destes dois jogos, ainda mais neste momento mais próximo de uma Copa do Mundo. Eu fiquei triste, sim, mas não desanimei. Eu não cheguei até aqui à toa, sei da minha capacidade, sou muito jovem ainda e estou trabalhando firme. Esta ausência serviu para eu trabalhar ainda mais forte, para dar a volta por cima e retornar à Seleção”, disse.

Para piorar ainda mais a situação de Lucas, os jogadores que foram convocados no seu lugar, ocupando posição semelhante à sua, casos de Robinho e Willian, foram bem e se destacaram nos amistosos. O atacante do Milan anotou um gol diante do Chile, enquanto o meia do Chelsea entrou no segundo tempo e balançou as redes na partida contra Honduras.

“São dois grandes jogadores, que eu admiro bastante, e acho que o Felipão tem um leque de opções para convocar. Então ele está fazendo alguns testes e isto serve mais para deixar um trevo na cabeça dele. Acho que ele está a analisando todo mundo, e o mais importante é eu seguir trabalhando aqui no PSG, com a cabeça firme. O Felipão vai fazer a escolha dele, e o que tiver que ser, vai acontecer”, afirmou.

Sobre uma possível volta ao São Paulo, transação que foi cogitada nos últimos meses para provavelmente ficar mais próximo da Copa do Mundo, o jogador do Paris Saint-Germain negou. Disse que tem gratidão pelo Tricolor, clube pelo qual garantiu torcer, mas revelou que não pretende sair do futebol europeu neste momento de sua carreira.

“Todos sabem do carinho que eu tenho pelo São Paulo, foi o clube que me deu tudo e que estará para sempre no meu coração. Mas eu não tenho a intenção de voltar agora. Eu acabei de sair do Brasil, tenho os meus objetivos aqui na Europa e vou batalhar para conquista-los. Só depois disto, eu penso em voltar para o Brasil. Então, isto não passa pela minha cabeça agora”, afirmou Lucas, antes de acrescentar: “Mas um dia eu voltar para o São Paulo, sim, porque é o meu time do coração”, garantiu.

Por fim, Lucas reafirmou o seu desejo de jogar a principal competição de futebol no Brasil, mas também declarou que, caso não seja convocado, estará tranquilo para buscar estar nosos torneios de 2018 e 2022. “Espero que eu esteja na Copa de 2014, é o meu sonho, o meu objetivo e eu torço para conseguir realizá-lo. E se também não acontecer, eu vou ficar torcendo pelo Brasil, claro, acho que temos toda a capacidade para conquistar o hexa no nosso País. E eu tenho muito tempo ainda para estar em outras Copas, mas eu vou trabalhar para estar nesta. Este é o meu foco”, decretou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade