Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Fora do G-4, Rodrigo se consola por campanha boa sem time milionário

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Bastava vencer no domingo para terminar entre os quatro primeiros colocados, mas o Goiás acabou sendo derrotado por 3 a 0 para o Santos. Apesar de o revés em casa ter colocado fim ao sonho de classificação para a Copa Libertadores, o zagueiro Rodrigo pede reconhecimento ao trabalho feito no Campeonato Brasileiro.

"Vejo pontos positivos naquilo que fizemos. Não se pode deixar de exaltar aquilo que o Goiás vem fazendo nos últimos dois anos. É lógico que a gente fica chateado pela partida de ontem, pois perdemos, mas temos que exaltar aquilo que fizemos durante o ano todo", disse o defensor, nesta segunda-feira.

"Não temos um plantel milionário, mas chegamos à ultima rodada brigando para ir para a Libertadores. Não deu certo, mas a gente acabou terminando na frente de muitas equipes, como Corinthians e Internacional, que são potências do nosso futebol", acrescentou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Zagueiro enaltece a boa campanha do Goiás, que retornou à primeira divisão nacional nesta temporada
Em sua opinião, a sexta colocação (com 59 pontos) deve ser destacada principalmente pelo fato de o elenco quase não ter sido reforçado depois do acesso à primeira divisão, na temporada passada.

"Não foi uma equipe formada pra disputar títulos, infelizmente. A gente acabou saindo na Copa do Brasil, logo em seguida também perdemos a vaga no G-4. Foi criado um elenco com a base da Série B. Se vieram quatro peças, foi muito", admitiu o jogador, premiado nesta segunda-feira com a Bola de Prata, troféu promovido pela Revista Placar em parceria com a ESPN.

Individualmente também, a campanha no Brasileiro foi proveitosa para Rodrigo. Aos 33 anos, depois ter tido a carreira ameaçada duas vezes por conta de embolia pulmonar, ele foi um dos líderes de sua equipe, a oitava defesa menos vazada ao longo da competição nacional. Ele ainda marcou quatro gols.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade