Futebol/Mercado - ( )

Guerreiro aceita redução salarial por aposentadoria no Cruzeiro

Belo Horizonte (MG)

A conquista do Campeonato Brasileiro é um dos trunfos do Cruzeiro para reforçar e manter o elenco para a próxima temporada. E o bom ambiente do clube faz até mesmo com que Leandro Guerreiro, que pouco atuou na temporada, aceite uma redução salarial para poder permanecer na Toca da Raposa em 2014.

“A minha ideia é permanecer. O Alexandre (Mattos, diretor de futebol) pediu um tempo para resolver, então estou na espera. Gostaria de ficar e ele pediu esse tempo para ver a situação, não me disse nem sim, nem não. Estou na expectativa e na esperança de receber um sim, porque eu quero ficar”, destacou o volante em entrevista ao Superesportes.

O jogador de 35 anos tem contrato com o time celeste até o final deste ano e pretende se aposentar na equipe: “Poderia reduzir o salário, não teria problema nenhum. O Cruzeiro vai disputar mais títulos no ano que vem, para mim isso é muito importante. Vamos sentar e conversar, porque em termos de valores não teria problema”.

Leandro sabe que precisa ouvir propostas de outros clubes para evitar transtornos caso o Cruzeiro decida não estender seu vínculo que já dura três anos. Com discurso realista, o volante exaltou Belo Horizonte por ter acolhido bem seus familiares, mas reconhece que pode dará prejuízo aos cofres da Raposa se permanecer na próxima temporada.

“Me adaptei muito bem a Minas e minha família também, mas a gente sabe que há vários fatores no futebol. Sei que não vou dar mais retorno financeiro para o clube e que isso pesa bastante. Vamos colocar tudo na balança para ver se vale a pena para o clube a minha permanência”, ressaltou o veterano, com passagens por Internacional, Guarani, Criciúma e Botafogo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade