Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Kleina teme leilão do Libertad: "Moreira já teria vindo se dependesse dele"

São Paulo (SP)

Sem nenhum reforço anunciado oficialmente ainda, Gilson Kleina teme que um nome quase confirmado não acabe no Palmeiras. De férias em Curitiba, o técnico acompanha a dificuldade para os últimos detalhes da chegada do lateral direito Moreira e teme que o Libertad use a oferta do Verdão para iniciar um leilão.

“Se dependesse do Moreira, ele já estaria conosco. Mas os seus direitos econômicos não são de uma pessoa só. Essa não é uma situação fácil de lidar”, disse o treinador à rádio Globo.“O mercado abriu para ele. Quando um clube de ponta como o Palmeiras faz uma proposta, outras agremiações aparecem e começa a disputa na parte econômica.”

O Palmeiras já acertou salários com o jogador e previa que poderia pagar US$ 1,2 milhão (R$ 2.825.160) ao Libertad, mas, em reunião com a presença do diretor executivo José Carlos Brunoro que seria para concluir o negócio em Assunção na semana passada, a equipe paraguaia passou a cobrar US$ 2 milhões (R$ 4.708.600), alongando a discussão.

A seu favor, o Verdão conta com a vontade do Libertad em lucrar com o jogador, que, a partir de julho, estará livre para assinar pré-contrato e sair de graça no fim de 2014. Aos 24 anos, Moreira é uma das prioridades por ter agradado a Kleina na Libertadores e por ser de posição carente no elenco – Luis Felipe está de saída e Wendel, que é volante, ainda precisa assinar novo contrato.

AFP
Lateral direito já acertou salários com Verdão, mas o Libertad quer receber mais para cedê-lo
A expectativa também existe em relação a Marquinhos Gabriel. O meia que se destacou pelo Bahia no Brasileiro seria colocado no Palmeiras pelo banco BMG e o empresário Giuliano Bertolucci, mas a transação ainda não foi concluída, mesmo com Fernando Otto, representante do jogador, já falar do cliente como atleta do clube.

“O Marquinhos Gabriel viria por meio de um investidor, que poderia colocá-lo no Palmeiras. Mas ainda não avançou”, lamentou Kleina. “Um auxiliar meu acompanhou pessoalmente alguns jogos do Bahia e o Marquinhos Gabriel chamou atenção, fez um grande Campeonato Brasileiro. O Gallo falou muito bem dele e de sua dinâmica nas categorias de base da Seleção Brasileira. Pode ser armador ou meia-atacante e se encaixaria bem.”

O técnico também espera que alguém experiente chegue, como o zagueiro Lúcio, que tenta se desligar do São Paulo. “Vamos trabalhar com jogadores da base e jovens como o Marquinhos Gabriel. Por isso vejo com muito bons olhos jogadores como Lúcio e Elano, que são experientes e poderiam fazer uma mescla nos ajudando muito juntando-se a Fernando Prass, Henrique e Eguren”, falou Kleina, que já não deve mais receber Elano, descartado por Brunoro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade