Futebol/Amistoso - ( - Atualizado )

Lucas chega de helicóptero para disputar jogo beneficente em Jundiaí

Helder Júnior e Bruno Grossi Jundiaí (SP)

Uma das grandes atrações do jogo beneficente promovido pelo atacante Nenê no Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, teve uma chegada triunfal na noite desta segunda-feira. Um dia após defender o Paris Saint-Germain no empate por 2 a 2 com o Lille, na França, o meia Lucas desembarcou no aeroporto de Guarulhos e recorreu a um helicóptero para participar do evento em tempo.

O pouso de Lucas, no centro do gramado do Jayme Cintra, causou furor em quem contribuiu com um 1 kg de alimento não perecível para estar nas arquibancadas – as doações serão revertidas ao Fundo Social de Solidariedade de Jundiaí. “O culpado pelo helicóptero foi o Nenê. Como eu disse que seria corrido para mim, ele me falou que arrumaria isso aí. Avisei que, então, estava dentro”, contou o meia do PSG – ex-clube de Nenê, hoje no Al-Gharafa, do Catar.

A contratação do helicóptero valeu a pena. Apesar de não viver os seus melhores dias no futebol francês e de ter perdido espaço na Seleção Brasileira, Lucas atraiu uma multidão de fãs – entre eles, muitas garotas histéricas – ao estádio de Jundiaí. O jogo beneficente começou atrasado também por causa dele. O que incomodou quem televisionaria a partida, mas não o público local.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Ciceroneado por um locutor após descer do helicóptero, Lucas não se importou com o cansaço da viagem ao Brasil
“Essa recepção é muito bacana. Fico contente com o enorme afeto das pessoas. Estou morando fora do Brasil, mas parece que o carinho aumentou. Todo o mundo fica me mandando mensagens por Twitter e Facebook. Procuro retribuir da melhor forma possível”, comentou, disposto a suar a camisa após mais de dez horas de voo. “É claro que não vou entrar em divididas mais fortes, mas quero correr bastante.”

Lucas não foi a única atração do amistoso de Nenê. Entre os convidados, também estavam o piloto Felipe Massa, o volante Guilherme, do Corinthians, o jogador de futsal Falcão e músicos, como Gabriel Pensador. O jogo ainda contou com um entusiasmado locutor, um Papai Noel motoqueiro e um sósia de Ronaldo, que fez o possível para chamar a atenção e conceder entrevistas (e não obteve sucesso).

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade