Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Manoel ignora arbitragem e condena má atuação do Atlético-PR

São José do Rio Preto (SP)

O que poderia ser uma classificação antecipada para a Copa Libertadores da América se transformou em tensão para o Atlético-PR. Os rubro-negros abriram o placar com Marcelo em São José do Rio Preto, mas permitiram a virada do Santos. Agora, o Furacão não pode nem pensar em tropeço diante do Vasco da Gama na última rodada se quiser carimbar vaga para o torneio internacional.

Com a vitória por 1 a 0 do Grêmio sobre o Goiás em Porto Alegre, bastava ao time de Curitiba empatar com o Peixe no interior de São Paulo. Mas os comandados de Vágner Mancini sentiram o gol de empate ainda no primeiro tempo e deixaram muitos espaços na etapa complementar para os mandantes chegarem à virada no Teixeirão.

“A gente não esperava isso. Queríamos a vaga hoje, mas não apresentamos bom futebol e saímos com a derrota. E foi merecido, porque não jogamos nada, nem posse de bola tivemos. Agora é focar no próximo jogo e dar o máximo. Será difícil, mas teremos condição de vencer o Vasco”, projetou o zagueiro Manoel ao Premiere.

Embora o clima seja de frustração no Atlético-PR, o clube ainda está em vantagem na luta pela classificação à Libertadores. Na última rodada, o Rubro-Negro recebe o Vasco na Arena Joinville e depende apenas das próprias forças. Caso não vença, precisa torcer por tropeços de Goiás, Botafogo e Vitória contra Santos, Criciúma e Atlético-MG, respectivamente.

Se Manoel criticou a atuação apática dos companheiros na 37ª rodada, Vágner Mancini preferiu culpar as condições do gramado do Teixeirão e o trio de arbitragem chefiado por Vagner Reway. De acordo com o técnico do Furacão, o árbitro deveria ter expulsado Edu Dracena após duas faltas duras já com cartão amarelo, além de marcar um pênalti de Durval na etapa final.

“Os dois times erraram demais devido ao campo. Choveu muito ontem e os atletas se queixaram e houve muito erro de fundamento. Também teve a não expulsão do Edu Dracena e um pênalti que o Durval se jogou em cima do nosso atacante. Foram dois erros determinantes, mas espero que diante do Vasco a gente assegure a vaga”, lamentou o treinador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade