Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Martelotte admite sondagem do Atlético-GO e deixa futuro em aberto

Recife (PE)

Após vencer o Corinthians na última rodada do Campeonato Brasileiro, por 1 a 0, na Arena Pernambuco, o Náutico escapou do posto de pior campanha da história dos pontos corridos, na elite nacional, mas não deixou a lanterna da competição. Após um desempenho pífio na Série A, o técnico do Timbu, Marcelo Martelotte, deixou o futuro em aberto. O comandante admitiu que foi sondado pelo Atlético-GO, mas não se aprofundou no assunto, fazendo questão de exaltar o triunfo conquistado no sábado.

"Houve sim uma sondagem do Atlético-GO, mas não só dele. Por enquanto, não sei se isso muda algo. Ainda terei uma reunião com a diretoria para decidirmos o que é melhor para o futuro, meu e do Náutico. O que posso dizer é que meu contrato encerra agora e, nos próximos dias, acho que o mais importante é descansar depois desse ano, principalmente a cabeça, pois foi muito difícil”, sintetizou o treinador, em entrevista ao jornal Diário de Pernambuco.

Adiante, Martelotte elogiou seus comandados e expressou que a sequência de 12 derrotas pesou no psicológico de seu elenco: "Precisávamos desse sabor de uma vitória, que é o combustível para qualquer pessoa que trabalha com futebol. Acho que a sequência de derrotas ocasionou essa falta de motivação. Por mais que não mudasse mais nada, essa vitória é importante para a continuidade da carreira desses jogadores", expressou.

Até o momento, nenhuma chapa concorrente à presidência do Náutico demonstrou interesse na renovação do técnico. Entretanto, Martelotte minimizou esta situação, tratando o panorama com normalidade: "Não acho que seja errado. Se tem uma palavra que não pode ser usada é injustiça. Não tenho nenhum acerto com nenhuma das chapas, então não tenho como saber o que elas planejam, mas não acredito que haja injustiça", finalizou.

O Náutico finalizou sua participação na Série A com 20 pontos somados, trilhando um retrospecto de cinco vitórias, cinco empates e 28 derrotas. Além do mais, foram 22 gols marcados e 79 sofridos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade