Futebol/Retrospectiva - ( )

Minas vibra e São Paulo sofre em 2013; Rio de Janeiro fica dividido

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A temporada 2013 para o futebol brasileiro chegou ao fim e o momento é de fazer o balanço de quem ganhou e quem perdeu no ano que acabou. Nessa gangorra nacional, o Rio de Janeiro se dividiu em vibrações e tristezas, enquanto que São Paulo teve muito pouco a comemorar. Ninguém riu mais do que Minas Gerais, que comemorou o título do Campeonato Brasileiro com o Cruzeiro e a conquista da Copa Libertadores pelo Atlético-MG.

"Foi um ano vitorioso para o futebol de Minas Gerais. O retorno do Mineirão, os investimentos e os títulos foram importantes para o futebol do estado", lembrou Marcelo Oliveira, técnico campeão pelo Cruzeiro. O estado mineiro ainda pôde comemorar o acesso do Tupi para a Série C do Campeonato Brasileiro.

Se Minas Gerais comemorou, o estado de São Paulo não tem muito o que vibrar. Isso porque pela primeira vez, desde 1998, que os paulistas não colocam um representante na Copa Libertadores. Na sétima posição, o Santos foi o melhor paulista do Brasileirão. Para piorar, Ponte Preta e Portuguesa, esta no Tapetão, acabaram rebaixados para a Segunda Divisão. A Macaca merece uma citação honrosa por ter surpreendido e chegado à decisão da Copa Sul-Americana, onde foi superada pelos argentinos do Lanús.

O melhor momento do estado paulista foi o acesso do Palmeiras, que retornou para a elite do futebol nacional e ainda conquistou o título da Série B. Mas na própria Segundona o estado amargou as quedas de Guaratinguetá e São Caetano, enquanto que o Baueri caiu da Série C para a Quarta Divisão.

"Agora temos que trabalhar muito para fazer com que o ano de 2014 seja de conquistas e títulos", declarou o goleiro Rogério Ceni, do São Paulo.

Djalma Vassão/Gazeta Press
O Palmeiras conseguiu retornar à elite do futebol brasileiro como campeão da Série B
A euforia de Minas Gerais e a decepção de São Paulo encontram um meio termo no Rio de Janeiro. Os cariocas puderam comemorar a conquista da Copa do Brasil, de certa forma até surpreendente, por parte do Flamengo, além de ver o Botafogo ser o segundo representante na Copa Libertadores. O Glorioso fez boa campanha no Brasileirão, chegando em quarto lugar.

Porém, o Rio de Janeiro não viveram apenas alegrias. Isso porque a outra metade da cidade se entristeceu com os rebaixamentos de Vasco e Fluminense. O Tricolor, porém, conseguiu na Justiça permanecer na elite nacional, rebaixando a Portuguesa.

"Como torcedor dos clubes do Rio de Janeiro fiquei muito triste pelo que aconteceu com Vasco e Fluminense. Pelo menos deu para comemorar a merecida vaga do Botafogo na Copa Libertadores - comemorou Oswaldo de Oliveira, técnico que trocou o Fogão pelo Santos na semana passada.

SANTA CATARINA FEZ UM BOM TRABALHO

Fora da Região Sudeste, quem mais pôde comemorar foi Santa Catarina. O estado conseguiu promover para a elite nacional Chapecoense e Figueirense, que se juntam ao Criciúma deixando o estado com três representantes na Série A do Campeonato Brasileiro.

"Para o futebol catarinense com certeza vai ser muito importante ter muitos clubes na Primeira Divisão. Isso mostra uma evolução para o estado", disse Bruno Rangel, artilheiro da Série B pela Chapecoense.

Divulgação
Chapecoense surpreendeu o Brasil e conseguiu o acesso no primeiro ano de Série B

O Paraná pôde comemorar também. O estado emplacou o Atlético-PR na Copa Libertadores, para onde também vai o Grêmio, quem mais conseguiu sorrir em um ano de poucas alegrias para o futebol do Rio Grande do Sul.

No Nordeste, Sport, com o acesso para a elite nacional, e Santa Cruz, campeão da Série C, levaram o nome de Pernambuco para o alto, contrapondo ao rebaixamento do Náutico. Isso sem falar no Salgueiro, que também garantiu o acesso, só que para a Série C. Maranhão também vibrou com o acesso do Sampaio Corrêa para a Série B. Na Paraíba a festa foi pelo título do Botafogo na Série D.

No Centro-Oeste a atração ficou por conta do acesso histórico do Luverdense, do Mato Grosso, para a Série B, onde terá a companhia do Vila Nova-GO, também promovido. Já o Norte chorou a queda do Paysandu para a Terceira Divisão.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O Atlético-MG venceu a Libertadores no primeiro semestre, mas decepcionou no Mundial de Clubes

Abaixo como ficou a gangorra do futebol brasileiro em 2013:

RIO DE JANEIRO: Vibrou com o título da Série B pelo Flamengo e a vaga na Libertadores conquistada pelo Botafogo. Sofreu com as quedas de Vasco e Fluminense para a Segunda Divisão. O Tricolor, porém, na Justiça conseguiu sua permanência

SÃO PAULO: Depois de 15 anos o estado ficou sem classificar representantes para a Copa Libertadores. De bom apenas o título da Série B pelo Palmeiras

MINAS GERAIS: Os mineiros podem comemorar o título do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro e do Atlético-MG na Copa Libertadores. O Tupi também foi promovido para a Série C

ESPÍRITO SANTO: Situação inalterada em relação a 2013

RIO GRANDE DO SUL: De bom apenas a classificação do Grêmio para a Libertadores e o acesso do Juventude para a Série C

PARANÁ: O Atlético-PR foi vice na Copa do Brasil. Além disso, se classificou para a Libertadores por ser terceiro no Brasileirão

SANTA CATARINA: O estado prosperou. Chapecoense e Figueirense garantiram o acesso para a Série A, onde terão a companhia do Criciúma, que evitou o rebaixamento

GOIÁS: O estado vibrou com o acesso do Vila Nova para a Série B. Em compensação o Crac caiu para a Série D

Divulgação
O Cruzeiro conquistou com sobra o título do Campeonato Brasileiro da Série A
BRASÍLIA: Brasília sofreu a perda do Brasiliense, rebaixado para a Série D

TOCANTINS: Situação inalterada em relação a 2013

MATO GROSSO: O Luverdense conseguiu um histórico acesso para a Série B

MATO GROSSO DO SUL: Situação inalterada em relação a 2013

BAHIA: Bahia e Vitória conseguiram apenas permanecer na Primeira Divisão

PERNAMBUCANO: Sport, com o acesso para a elite nacional, e Santa Cruz, campeão da Série C, levaram o nome de Pernambuco para o alto, contrapondo ao rebaixamento do Náutico. Isso sem falar no Salgueiro, que também garantiu o acesso, só que para a Série C.

CEARÁ: Situação inalterada em relação a 2013

PARAÍBA: A Paraíba fez a festa pelo título do Botafogo na Série D.

ALAGOAS: O estado ficou sem representantes na Série B com a queda do ASA

SERGIPE: Situação inalterada em relação a 2013

RIO GRANDE DO NORTE: O estado sofreu com o rebaixamento do Baraúnas para a Série D

MARANHÃO: Maranhão vibrou com o acesso do Sampaio Corrêa para a Série B

PIAUÍ: Situação inalterada em relação a 2013

PARÁ: O Paysandu foi rebaixado para a Série C

AMAZONAS: Situação inalterada em relação a 2013

ACRE: O estado sofreu com o rebaixamento do Rio Branco para a Série D

RONDÔNIA: Situação inalterada em relação a 2013

RORAIMA: Situação inalterada em relação a 2013

AMAPÁ: Situação inalterada em relação a 2013

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade