Futebol - ( - Atualizado )

Muricy vai ao velório de Pedro Rocha, "perda do futebol mundial"

Embu das Artes (SP)

Antes de comandar o treinamento do São Paulo, na tarde desta terça-feira, Muricy Ramalho compareceu ao velório do ex-jogador uruguaio Pedro Rocha, no Cemitério Crematório Memorial do Parque Paulista, em Embu das Artes. O treinador lamentou a morte do amigo, que faleceu aos 70 anos, na noite anterior.

"Eu vi de perto que as pessoas tinham razão em falar que ele era um dos cinco melhores do mundo. Vi muito de perto. No começo da minha carreira, me ensinou muito. Depois da carreira, ficamos amigos. É realmente uma grande perda do futebol mundial", disse ao Sportv.

Ídolo do São Paulo, Pedro Rocha morreu em casa, na segunda-feira, um dia antes de completar 71 anos. Ele sofria de atrofia do mesencéfalo (doença degenerativa que o impedia de andar e falar) e passou o último mês internado na Santa Casa, na capital paulista.

Pelo time tricolor, marcou 119 gols em 393 partidas, do início da década de 1970 até 1977. Revelado pelo Peñarol, onde venceu três vezes a Copa Libertadores e duas o Mundial Interclubes, foi o único uruguaio a disputar quatro Copas do Mundo (1962, 1966, 1970 e 1974).

"Verdugo", como era apelidado, tinha admiração de Pelé, para quem o ex-meio-campista era um dos cinco maiores jogadores do mundo. Além de Muricy, que concordou com o Rei do Futebol, outros são-paulinos, como Milton Cruz (atual coordenador técnico do time) e Marco Aurélio Cunha (vereador e ex-superintendente do clube), foram ao velório de Pedro Rocha.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade