Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

‘Não tem preço’, diz Rodrigo Gral sobre comemoração do acesso

Chapecó (SC)

Nascido em Chapecó e torcedor da Chapecoense desde a infância, o veterano atacante Rodrigo Gral foi um dos que mais comemoraram o acesso do clube à Série A do Campeonato Brasileiro.

“Subir a Getúlio Vargas no caminhão de bombeiros é algo que não tem preço”, declarou o jogador ao Diário Catarinense. Na comemoração, os jogadores desfilaram em carro aberto pelas ruas de Chapecó, cidade do oeste de Santa Catarina.

Para ele, a Arena Condá, estádio que recebe os jogos do Verdão do Oeste, funcionará como um caldeirão durante a disputa da Série A. O estádio, capaz de comportar 12 mil pessoas, está sendo reformado e deve aumentar sua capacidade para mais de 20 mil.

“Caiu aqui na Arena vai ser difícil ganhar da Chapecoense”, brincou o jogador. Com 36 anos, o atacante ainda espera pela diretoria por renovação de seu contrato, que termina no fim do ano, para a disputa da primeira divisão nacional.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade