Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Novamente sem Diego Cavalieri, Fluminense faz treino tático na Urca

Rio de Janeiro (RJ)

O Fluminense segue em preparação para uma das rodadas mais importantes de sua centenária história. Na manhã desta terça-feira, a equipe tricolor realizou treinamento tático na Urca e, sob forte calor, voltou a não poder contar com o goleiro Diego Cavalieri. O arqueiro, que sofreu um acidente doméstico que lhe rendeu sete pontos na mão esquerda e entrou em campo no sacrifício diante do Atlético-MG, no último sábado, foi novamente poupado e não participou das atividades. O camisa 12, no entanto, não deve ser problema para o jogo do próximo domingo.

Ele ficou realizando tratamento nas Laranjeiras e, mesmo se não estiver com 100% de suas condições físicas, deverá entrar em campo para pegar o Bahia, na Arena Fonte Nova, pela rodada final do Campeonato Brasileiro. No treinamento da Urca, o técnico Dorival Júnior dividiu o elenco em três equipes e comandou um treino tático. O grande protagonista das atividades, no entanto, foi o forte calor, que castigou os atletas e obrigou-os a se hidratar a todo momento. Este clima, aliás, deve ser bem parecido com o que o Flu encontrará em Salvador no próximo final de semana.

Além de Diego Cavalieri, o zagueiro Leandro Euzébio, com torção no tornozelo esquerdo, e o volante Rafinha, que sofre de dores musculares na coxa esquerda, não foram a campo e também ficaram nas Laranjeiras ao lado dos jogadores que seguem em recuperação no departamento médico como Fred, Carlinhos, Bruno, Marcos Junior e Valencia. Destes, só os dois primeiros têm chances de participar da partida na Fonte Nova.

Fluminense e Bahia se enfrentam neste domingo, às 17 horas (de Brasília), na Arena Fonte Nova, em Salvador. O jogo será válido pela 38ª e última rodada do Campeonato Brasileiro, e, se não vale nada para o Tricolor de Aço, já livre do rebaixamento, terá importância fundamental para o time carioca, que necessita de uma vitória e ainda tropeços de Vasco e Coritiba, que enfrentam Atlético-PR e São Paulo, respectivamente, para se salvar do descenso à Série B. Segundo os cálculos do matemático Oswald de Souza, o Tricolor tem 80% de chances de ser voltar à segunda divisão nacional.

Photocamera
Fluminense precisa de uma vitória sobre o Bahia e tropeços de Vasco e Coritiba para se livrar do rebaixamento (Foto: Fernando Cazaes)

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade