Futebol/Copa Sul-Americana - ( )

Por mais finais, Roberto pede mudança de mentalidade na Ponte Preta

Lanús (Argentina)

A Ponte Preta fez nesta Copa Sul-Americana o que muitos consideravam impossível. Disputando sua primeira competição internacional, a Macaca passou por adversários tradicionais como Vélez Sarsfield e São Paulo e só parou na grande final, contra o Lanús. Para o goleiro Roberto, um dos destaques do time na competição, a equipe precisa mudar a sua mentalidade caso queira chegar a mais decisões para ter mais chances de finalmente conquistar um título de expressão.

“Chegamos à final e fizemos uma campanha brilhante, mas o time deles teve mais qualidade e ficou com o título. O importante é que a Ponte não pode ser a mesma. Tem que mudar o pensamento para ser uma equipe que briga por títulos sempre, que chegue em finais. É o que eu peço, que a Ponte não seja a mesma”, disse o camisa 1 ao canal Fox Sports.

Para Roberto, os jogadores da Macaca não devem chorar a perda do título para o Lanús. Com boas lembranças da campanha histórica da equipe na Sul-Americana, o goleiro lamenta apenas não fazer a alegria da torcida que acompanhou o time durante todos os jogos da competição.

“Eu entrei em campo hoje e procurei dar meu melhor, meu máximo foi aquilo ali. Temos que cair em pé, cair atirando. Se cada jogador deixou seu máximo em campo, não adianta ficar no chão chorando, lamentando. Infelizmente o máximo deles foi melhor que o nosso”, diz. "Superamos grandes adversários e perdemos a final para uma grande equipe. Eles foram merecedores, não podemos reclamar. Temos que agradecer nosso torcedor. Estamos aqui graças a eles, infelizmente não retribuímos com o título”, conclui.

AFP
Roberto nada pode fazer para impedir a vitória que deu o título da Sul-Americana ao Lanús

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade