Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Resultados de 30 jogos da Série A italiana podem ter sido manipulados

Cremona (Itália)

Na madrugada desta terça-feira, a polícia italiana prendeu quatro suspeitos de envolvimento a uma rede responsável por manipular resultados de partidas das Séries A e B do Campeonato Italiano. Os ex-jogadores Gennaro Gattuso e Cristian Brocchi são investigados pelo Ministério Público da província de Cremona, na Itália, por ter entrado em contato com um dos detidos e tiveram suas casas invadidas pela polícia.

Segundo o Ministério Público, os quatro detidos – Cosimo Rinci, Fabio Quadri, Francesco Bazzani e Salvatore Spadaro – são acusados de conspiração criminosa e fraude desportiva. O procurador de Cremona, Roberto Di Martino, afirma que 30 partidas da elite do futebol italiano estão sob suspeita. "Há 30 jogos na Série A em que houve contato entre Francesco Bazzani e jogadores ou dirigentes ligados à equipe que iria jogar no dia seguinte ou dois dias depois", revelou.

O procurador ainda diz que a recorrência dos escândalos de manipulação de resultados na Itália é fruto da impunidade. “Certamente estamos diante de um fato que, apesar das prisões e investigações, os envolvidos continuam a fazer o que faziam antes. É evidente que não tem havido grandes reações na Itália, porque as coisas continuam como antes”, afirma, relembrando outras ocasiões onde partidas tiveram os placares combinados no país.

O arranjo de resultados não é novidade na Itália. Este é pelo menos o quarto escândalo do futebol do país que gira em torno de fraude de placares. Em 1927, por exemplo, o Torino foi campeão subornando adversários. Na década de 80, outros dois casos de venda de resultados foram descobertos. O caso mais recente, ocorrido em 2006, envolveu Juventus, Milan, Fiorentina, Lazio e Reggina, que foram acusados de fraudar placares de jogos selecionando árbitros que lhes seriam favoráveis.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade