Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Réver admite falta de concentração na disputa do terceiro lugar

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

Assim como aconteceu na estreia do Mundial de Clubes, o Atlético-MG não conseguiu atuar bem diante dos chineses do Guangzhou, e só chegou até a vitória no último minuto de jogo, garantindo o terceiro lugar na competição. O zagueiro e capitão da equipe Réver admite que o resultado foi sofrido, mas destaca que o Galo cumpriu o objetivo de garantir ao menos a terceira colocação no Marrocos.

“Foi um jogo sofrido. A história do Atlético-MG é de muito sofrimento. Com um homem a menos conseguimos superar este sofrimento e sair daqui com uma vitória. O Atlético-MG poderia ser a pior campanha de brasileiros no Mundial. Queríamos muito chegar até a final, mas não foi possível. Hoje conseguimos nosso objetivo que era vencer, e agora é voltar 2014 com o objetivo de brigar por títulos novamente”, disse Réver ao canal Sportv.

O defensor atleticano entende que a falta de concentração do Galo no jogo foi normal devido o fato de jogar pelo terceiro lugar, sendo que a expectativa era de disputar o título. Os brasileiros abriram o placar no primeiro minuto de jogo, o que para Réver fez a equipe ficar mais relaxada, o que permitiu a reação dos chineses, expondo as dificuldades do Atlético-MG.

“Eu temia essa concentração antes mesmo do gol, pelo fato de você ter que ser motivar para disputar o terceiro lugar. A equipe entrou a todo o vapor e após o gol acabou tirando um pouco o pé, fazendo com que a equipe Guangzhou entrasse na partida. Tivemos essas dificuldades, não só hoje, mas na primeira partida também”, admitiu.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade