Futebol/Copa São Paulo de Juniores - ( - Atualizado )

São-paulino Boschilia admite pressão maior após atuação pela sub-17

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net Cotia (SP)

Até então desconhecido por boa parte da torcida brasileira e, principalmente, pela são-paulina, o meia Boschilia ganhou destaque no último Mundial sub-17, disputado entre outubro e novembro deste ano nos Emirados Árabes Unidos, quando se sagrou vice-artilheiro da competição, com seis gols marcados em quatro partidas. Principal nome do time sub-20 do São Paulo, que está se preparando para a Copa São Paulo de Juniores, o jogador admite que a “fama” pode acarretar mais cobranças.

“Tem um peso, sim, uma responsabilidade. Mas a gente tem que encarar, se acostumar. Vou encarar com muita seriedade, para poder fazer um bom trabalho”, declarou o provável camisa 10 do Tricolor na estreia da Copinha, marcada para o próximo dia 3, na Arena Barueri, contra o Kashiwa Reysol-JAP.

Prestes a jogar pela primeira vez a mais tradicional competição do futebol de base no Brasil, Boschilia demonstrou tranquilidade ao comentar a ambição de chegar ao time profissional.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Assim como Boschilia (foto), maior parte do time são-paulino que disputará a Copinha é sub-17
“Estou tranquilo nessa parte. Estou no meu primeiro ano de júnior. Vou procurar fazer uma boa taça, tudo tem seu tempo. É claro que temos uma expectativa, mas não podemos nos iludir. No momento certo, ele (Muricy) vai chamar. Temos que estar preparados para quando surgir a oportunidade”, disse o jogador, que revelou se inspirar em Messi e Ronaldinho Gaúcho.

“Meu ídolo é Deus. (Me espelho) na qualidade do Messi para driblar, passar pelos adversários, e na batida de falta do Ronaldinho”, disse.

Assediado por clubes europeus após se destacar com a Seleção Brasileira, Boschilia tem contrato com o São Paulo até 2015.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade