Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Sem permissão do clube, meia uruguaio cavalga 170 km por promessa

Juan Lacaze (Uruguai)

O Uruguai passou por maus bocados nas Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014. Tantos que o meia Cristian Rodríguez, atleta do Atlético de Madri fez uma promessa. Caso a Celeste garantisse vaga no Mundial, cavalgaria por 170 km, distância de sua cidade natal, Juan Lacaze, até a capela de San Cono, em Flórida.

"Prometi trazer a San Cono uma camisa do Uruguai e a chupeta da minha filha recém-nascida e acabo de cumprir a promessa", contou Rodríguez, assim que chegou à capela, em entrevista ao Canal 10.

Para cumprir tal tarefa, o meia precisou da ajuda de 20 amigos e fez paradas de 30 em 30 km para descansar. Além disso, ele desrespeitou uma ordem direta de seu time para manter a palavra.

"Não tenho autorização da minha equipe (Atlético de Madrid) para andar a cavalo, mas tinha que cumprir a promessa", continuou.

Religioso fervoroso e apaixonado por cavalos, Rodríguez já definiu sua próxima promessa, e ela tem a ver com mais um título do Uruguai em solo brasileiro.

"Se o Uruguai for campeão do mundo, virei a cavalo do Brasil até San Cono", concluiu o atleta, que teria de percorrer, no mínimo, 400 km para cobrir a distância da fronteira brasileira com o Uruguai até Flórida.

AFP
Cristian Rodríguez cavalgou 170 km de Juan Lacaze até Flórida, no Uruguai, para cumprir uma promessa

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade