Futebol/Bastidores - ( )

“Sobrando”, Muricy descarta férias por planejamento no São Paulo

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Campeão da Copa Sul-americana na última temporada, o São Paulo teve desempenho aquém do esperado neste ano, não conquistou nenhum troféu e ainda correu risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Para evitar que os maus resultados sejam repetidos em 2014, o treinador do time tricolor, Muricy Ramalho, descartou ficar afastado do futebol durante seu período de férias e mostrou grande disposição para participar de negociações por reforços.

“Não dá para o treinador tirar férias totalmente. Nenhum técnico consegue fazer isso. Se ele fizer isso, vai pagar um preço, porque vai ficar longe das negociações e da montagem do elenco. Como eu conheço futebol, não vou ficar um minuto distante do São Paulo”, afirmou o treinador.

Tricampeão brasileiro pelo São Paulo entre 2006 e 2008, Muricy Ramalho retornou ao clube tricolor em setembro deste ano para substituir Paulo Autuori. Antes de voltar ao time da capital paulista, o técnico comandou o Santos entre abril de 2011 e maio deste ano, sendo campeão da Copa Libertadores da América, Recopa Sul-americana e Paulista (duas vezes). Após deixar a equipe alvinegra, passou período afastado do banco de reservas.

“Eu fiquei três meses sem fazer nada, então estou devendo. Na verdade, eu estou sobrando. Acho que dei certo em meu retorno ao São Paulo justamente por isso. Se estivesse trabalhando em outro time e viesse para cá direto, sem ter tempo para descansar, as coisas não teriam êxito. Vim para cá com a cabeça boa, com a bateria recarregada”, encerrou o técnico.

O São Paulo encerra seus compromissos desta temporada neste domingo, às 17 horas (de Brasília), quando mede forças com Coritiba, no estádio Novelli Júnior, em partida válida pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube tricolor ocupa a nona colocação na tabela de classificação da competição nacional, com 50 pontos, enquanto o adversário alviverde é o 16º colocado, com 45 pontos, e ainda corre risco de ser rebaixado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade