Futebol/Bastidores - ( )

Souza dispara contra Flu e afirma: "O que conquistamos foi em campo"

São Paulo (SP)

Mesmo com seu vínculo contratual encerrado com a Portuguesa, o meia Souza não deixou de se preocupar com o clube que defendeu em 2013. Quando questionado sobre o possível rebaixamento da Lusa, por causa da escalação do meia Héverton, na última rodada do Campeonato Brasileiro, diante do Grêmio, o jogador mostrou sua indignação e disparou contra o Fluminense, clube que se beneficiaria com o descenso do Rubro-Verde do Canindé.

“Quando se fala em Fluminense, se fala em virada de mesa. Quando conversamos com pessoas na rua, sempre comentam essa situação. O que conquistamos foi em campo. No futebol não existe retardado de colocar jogador suspenso para jogar. Ninguém é maluco de pegar a arma e dar tiro no pé, escalando jogador irregular”, declarou o meia, em entrevista à Rádio Brasil.

Adiante, Souza expôs que a “virada de mesa” mancharia a história do Tricolor das Laranjeiras: “Se isso acontecer será uma tamanha vergonha. Em momento nenhum a Portuguesa se beneficiou, até porque o Héverton não era titular. O cara jogou 90 e poucos minutos no Brasileiro, quase não entrou. Foi um erro de comunicação. Respeito muito a torcida do Fluminense, mas ia manchar mais ainda a historia do clube. Estamos no século 21 e é impossível ter só esse meio de informar o clube (por telefone). Tem que evoluir nesse ponto, não ter só advogado que avise ao clube sobre o possível julgamento. Acredito que não vá acontecer, mas se acontecer vai ser chato porque com o Fluminense não é a primeira vez”, expressou.

Por fim, o armador declarou que, se a Portuguesa for penalizada, outros clubes que escalaram atletas de maneira irregular devem ser igualmente punidos, recordando o caso que envolve o Flamengo, responsável por relacionar o lateral-esquerdo André Santos diante do Cruzeiro. O defensor havia sido expulso no jogo de volta da Copa do Brasil, diante do Atlético-PR, mas esteve em campo contra a Raposa, em partida válida pela última rodada da elite nacional: “A gente fica triste, sei que existem leis para serem cumpridas. Se a lei fosse cumprida em todos os setores nosso país seria o melhor. É difícil analisar porque é questão de bom senso. Foi erro de comunicação, e se for fazer isso tem que fazer não só com a Portuguesa, mas com o Flamengo também, outras equipes que erraram”, completou.

O STJD iniciará o julgamento das denúncias contra Portuguesa e Flamengo nesta segunda-feira, a partir das 17 horas (de Brasília), no Rio de Janeiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade