Futebol/Bastidores - ( )

Surpreendido por projeto, são-paulino espera "se virar" bem na China

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Sérgio Baresi pensava apenas na disputa da Copa São Paulo quando foi avisado pela diretoria são-paulina, na terça-feira passada, que iria morar na China a partir de janeiro. O treinador aceitou o desafio de coordenar a divisão de base do Shandong Luneng, clube chinês com quem o São Paulo firmou parceria pelos próximos dois anos. Mesmo sem dominar nem mesmo o inglês.

"Dá para se virar um pouquinho", disse, na noite de terça-feira, durante a gravação da 10ª edição do Troféu Mesa Redonda, a qual irá ao ar na TV Gazeta no domingo. "E vou continuar estudando inglês. Temos dois anos para trabalhar a língua chinesa, com a prerrogativa de mais dois anos de contrato depois. Todo projeto que a gente pega, cumpre até o final, e vou sair de lá falando chinês", desafiou-se o ex-zagueiro, de 41 anos.

SPFC - Site Oficial
Treinador da base deixará de disputar a Copinha para coordenar projeto do São Paulo no futebol chinês
Treinador são-paulino nas edições de 2010 (ano em que foi campeão) a 2013 da Copinha, Baresi comandaria novamente a equipe no ano que vem. Para participar do projeto no exterior, já foi substituído por Clementino Fonseca Aguiar Júnior, o Menta, que também foi zagueiro do clube e está nas categorias de base desde 2008.

Ele, o preparador físico Sinclair Dantas e mais três funcionários do São Paulo viajarão entre 1º e 2 de janeiro para a China, onde ficarão por 40 dias, em um primeiro momento.

"Vamos voltar com um feedback para, depois, de acordo com o que encontrarmos, sabermos se será preciso levar ou não mais profissionais para montar toda a estrutura com o know-how do São Paulo", explicou Baresi, reiterando ter sido surpreendido pelo aviso, na semana passada.

"Minha cabeça estava voltada para a Copa São Paulo. Tanto é que montei o elenco de 30 jogadores - do qual cinco serão cortados - e estava totalmente focado. Esse projeto surgiu, para mim, de repente. Não tinha sido avisado de nada", continuou o são-paulino.

As negociações com o Shandong Luneng foram encabeçadas pelo diretor secretário-geral Adalberto Baptista, que saiu criticado do departamento de futebol tricolor, em julho, mas continuou encarregado desse projeto. Foi ele também o responsável pela contestada logística da excursão do time profissional pela Europa, no meio da temporada, antes da disputa da Copa Suruga.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade