Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Tcheco divide méritos do sucesso após missão cumprida no Coxa

Do correspondente Luiz Felipe Fagundes Curitiba (PR)

Invicto no comando no Coritiba com três partidas, duas vitórias e um empate, Tcheco foi um dos eleitos pelo torcedor como salvador da equipe, que evitou a queda para Série B na última rodada do Campeonato Brasileiro ao bater o São Paulo, fora de casa. O interino acredita, entretanto, que sua parcela de contribuição foi a mesma dos jogadores, que entenderam seu recado e reagiram no momento certo para salvar o Coxa.

"Eu acho que não fiz nada mais, nada menos do que ter ficado à frente de um posto que é muito importante, junto com a comissão que sustentou tudo até o momento e isso foi fundamental para eu colocar na cabeça dos jogadores onde eles estavam pisando e que não poderia deixar cair de jeito nenhum", disse o ex-jogador, com sentimento de missão cumprida. "Individualmente para mim, eu acho que qualquer treinador que tivesse na minha posição estaria honrado de ter concluído um objetivo", completou.

Agradecendo a seus companheiros de comissão técnica Tcheco dividiu os méritos e agora aguarda seu futuro no clube, que pode ser o retorno à função de auxiliar, ponto para o que lhe for delegado. "A comissão permanente tem um pouco desta função, mas é preciso saber dosar o momento certo desta situação. Todos estão de parabéns, e não só comissão, os atletas também, que entenderam o recado e assumiram a responsabilidade", concluiu.

O presidente Vilson Ribeiro de Andrade afirmou após a partida contra o Tricolor que até quinta-feira deve anunciar o nome do novo técnico. Com Gilson Kleina fora da jogada, o nome de Dado Cavalcanti, ex-Paraná Clube, surgiu novamente como o mais cotado. A partir do anúncio começará o planejamento para 2013, que tem como primeiro desafio convencer o meia Alex a permanecer no Alto da Glória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade