Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Técnico destaca união e confiança no Dragão na reta final da Série B

Goiânia (GO)

Na reta final da Série B do Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO estava em situação complicada. Na zona de rebaixamento da competição nacional, o diretor Adson Batista escolheu por efetivar o técnico Gilberto Pereira logo após a saída de PC Gusmão. A ideia funcionou e em sete jogos, o time chegou a quatro vitórias.

"O Atlético tinha quase um time inteiro encostado: Diego Giaretta, Paulo Henrique, Rafael Cruz, Renan Foguinho, Anselmo sem confiança, dentre outros. O que fiz foi unir esse grupo, dar oportunidade a todos, e o resultado veio agora no fim", disse o comandante do Dragão ao site oficial do clube.

Só durante a competição nacional de 2013, o Atlético-GO teve quatro treinadores diferentes. Grandes nomes como Valdemar Lemos, René Simões e PC Gusmão tentaram tirar o Rubro-Negro da má campanha que fazia na Série B, mas não obtiveram êxito.

O futuro de Gilberto Pereira ainda não está certo no Atlético. O contrato do técnico encerrou com o fim desta temporada e espera a tomada de posição da diretoria. Enquanto isso, o treinador traça projetos para o próximo ano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade