Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Tite minimiza tropeço contra o lanterna em adeus ao Corinthians

São Lourenço da Mata (PE)

Tite não deu muita importância ao resultado de seu último jogo como técnico do Corinthians, neste sábado, na Arena Pernambuco. Ao invés de lamentar a derrota por 1 a 0 para o Náutico, pior time do Campeonato Brasileiro, o gaúcho enalteceu as homenagens feitas a ele e ao lateral direito Alessandro, que se aposentou.

“É claro que eu queria vencer, mas isso talvez valesse menos do que as homenagens que o Alessandro e eu tivemos, de uma maneira até surpreendente. A torcida do Corinthians provou que cobra bastante, por ser apaixonada, mas também reconhece muito”, sorriu Tite.

Durante a partida, o técnico não conseguiu repetir o seu ritual para empurrar o Corinthians ao ataque. A emoção foi tamanha que ele preferiu ficar sentado durante boa parte do tempo, e não em pé, gesticulando e berrando com os jogadores.

“Foi uma das poucas vezes em que o banco de reservas foi meu parceiro. Deixei o Sylvinho (ex-lateral esquerdo, hoje auxiliar de Tite) passar as orientações porque estava me faltando energia”, confessou.

Divulgação/Agência Corinthians
Com dificuldades de concentração, Tite não ficou muito tempo em pé (foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians)
Tite recobrou o vigor ao final do jogo. A ponto de não se importar com uma crítica ao rendimento do Corinthians nos últimos meses de sua trajetória no clube. “Se pudesse repetir cada momento, faria tudo de novo. Onde eu assino?”, perguntou o comandante, campeão paulista, brasileiro, continental e mundial no Parque São Jorge.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade