Atletismo/São Silvestre - ( - Atualizado )

Torcedores usam São Silvestre para protestar contra a queda da Lusa

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

O rebaixamento da Portuguesa após o julgamento do STJD na última sexta-feira ainda gera revolta. Desta forma, a 89ª edição da Corrida Internacional de São Silvestre também foi palco de protestos contra a decisão tomada pela Justiça. Alguns torcedores vestiram a camisa rubro-verde e estenderam faixas pedindo bom senso para mostrar apoio ao clube do Canindé.

A iniciativa não foi tomada apenas por torcedores lusitanos. Renúbio Matos, de 35 anos, por exemplo, é corintiano, mas aproveitou a “festa” da São Silvestre para mostrar sua indignação. O participante da prova vestia a camisa da Lusa e contava com dois acessórios: um nariz de palhaço e o tradicional bigode português.

“Sou corintiano, mas estou com a camisa da Portuguesa para fazer um protesto contra a injustiça com os times menores. A Portuguesa é um exemplo do que acontece com a população brasileira, já que os menores sempre sofrem com a injustiça”, disse Renúbio Matos.

Também torcedor do Corinthians, Sílvio Soares não se importou em carregar a bandeira com o escudo do clube do Canindé. Ao lado do amigo Francisco Contar, que protestava com uma camisa da Lusa, o corredor esbravejou. “Sou corintiano e estou correndo com a bandeira da Portuguesa para protestar contra o STJD, o Marin e todos que estão fazendo essa safadeza”.

Marcos Paulo Cabaral de Lima, de Itaquera, na zona leste de São Paulo, carregava um cartaz com os dizeres “Bom Senso, não deixe a Portuguesa cair”, e adotou discurso parecido aos companheiros de protesto. “Sou corintiano, mas eu apoio a Portuguesa porque essas coisas sempre acontecem com a Portuguesa ou qualquer time pequeno. E não é a primeira vez que favorecem o Fluminense na Justiça. Eles já subiram da terceira para a primeira divisão”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade