Futebol/Bastidores - ( )

Vítima de garrafa d'água e entrada desleal, Nenê se fere no Catar

Doha (Catar)

Nesta sexta-feira, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato do Catar, o Al-Gharafa empatou com o Al-Kharitiyat, pelo placar de 2 a 2. Porém, o destaque da partida foram os acontecimentos envolvendo o meia brasileiro Nenê, ex-Santos e Paris Saint-Germain, que levará as marcas deste embate na lembrança e também no corpo.

Primeiro, no aquecimento para a partida, o camisa 10 foi atingido por uma garrafa de água, arremessada por um companheiro de equipe, a quem caracterizou como “gente boa, mas bruto”: “Estávamos em uma rodinha de bobinho e, de repente, ele atirou com força e eu só tive tempo de desviar o rosto. Mas a tampa, que é a parte mais dura da garrafa, pegou com tudo na cabeça e começou a sangrar na hora. Esse cara é gente boa, mas gosta de fazer essas brincadeiras mais brutas. É da cultura do pessoal daqui. Tenho certeza que ele não queria me machucar, mas levou uma bronca do Zico e da diretoria e acho que nunca mais vai fazer algo parecido”, ressaltou.

Adiante, com a bola rolando, o jogador foi vítima de uma entrada desleal, que o rendeu quatro pontos no pé esquerdo: “Eu fui chutar e ele veio solando com tudo. As travas da chuteira rasgaram a meia e provocaram um ferimento sério, que impressionou até o médico que me atendeu. Mesmo com muita dor, consegui jogar até o intervalo, mas não seu pra voltar pro segundo tempo”, explicou.

Mesmo ferido, o meia não perdeu o bom humor, e tratou a situação com descontração: “Falei com minha esposa que o jogo me valeu oito pontos. Foram três na cabeça, quatro no pé e mais o que ganhamos pelo empate”, finalizou.

Com os três pontos na cabeça e quatro no pé, Nenê é dúvida do Al-Gharafa em seu próximo compromisso na elite do Catar, nesta terça-feira, diante do Al-Arabi.

Divulgação
A entrada desleal rendeu quatro pontos no pé esquerdo de Nenê, camisa 10 do Al-Gharafa

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade