Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

'Algoz’ do Corinthians, auxiliar espera receber carinho na Copa

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Marcado pela torcida do Corinthians por não assinalar impedimento triplo na derrota por 3 a 2 diante do Santos, em agosto de 2012, o assistente Emerson Augusto de Carvalho foi escolhido pela Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) para trabalhar na Copa do Mundo de 2014. Mesmo podendo atuar na Arena Corinthians, estádio que sediará seis partidas do evento intercontinental, o auxiliar almeja ser bem recebido pelos torcedores.

Questionado pela torcida presente nas arquibancadas dos estádios, assim como boa parte dos árbitros, Emerson Augusto de Carvalho passou por situação inusitada em dezembro do último ano. Presente no Mundial de Clubes, o assistente paulista foi ovacionado pela torcida do Atlético-MG, que estava no Estádio de Marrakech antes de o auxiliar ser anunciado para trabalhar na decisão entre Bayern de Munique e Raja Casablanca.

“Eu espero receber carinho quando entrarmos em campo, pois somos um trio brasileiro. No Marrocos, quando nosso nome foi anunciado, a torcida do Atlético-MG nos aplaudiu e gritou. Isso acabou até sendo emocionante para nós”, afirmou o auxiliar, que terá novamente as companhias de Sandro Meira Ricci e Marcelo Van Gasse na Copa do Mundo de 2014.

Garantido na competição intercontinental, Emerson Augusto de Carvalho foi bastante questionado pelo lance no duelo entre Santos e Corinthians, na Vila Belmiro, em 2012. Na ocasião, o assistente não percebeu impedimento em sucessão de três atletas da equipe do litoral paulista e acabou validando gol do centroavante André, sendo fator determinante na vitória por 3 a 2 do time da casa.

“Acreditar que não haverá erros de arbitragem é utopia. Aquele não foi meu último erro, sei que errarei novamente. O que é necessário é aprender com as falhas. Trabalhei poucos dias depois em um jogo entre Grêmio e Coritiba e tive bom desempenho”, encerrou o paulista.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Aos 41 anos, Emerson Augusto de Carvalho trabalhará pela primeira vez em uma Copa do Mundo

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade