Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Apresentados, reforços da Lusa admitem incômodo com imbróglio judicial

Tarcísio De Lucca, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Apresentados na tarde desta sexta-feira, no Canindé, alguns reforços da Portuguesa admitiram incômodo com o imbróglio judicial: a incerteza da divisão do time no Campeonato Brasileiro atrapalha o planejamento da temporada, como concordaram os meias Giovanni e Rondinelly.

“Fica meio complicado, porque não sabemos o que vai acontecer. Uma hora o Fluminense fica na Série A, mas na outra a imprensa fala que é a Portuguesa. Mas isso é trabalho da diretoria, prefiro não opinar. Planejamento é uma questão de contratar”, explicou Giovanni, emprestado pelo Corinthians.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Indefinição judicial atrapalha pensamentos rubro-verdes, que não sabem o que está por vir
Cedido pelo Grêmio, Rondinelly, que atuou pelo Palmeiras em 2013, tem a mesma linha de raciocínio. “Acho que jogar a Série B seria ruim para todos, realmente. Mas isso cabe para a diretoria. Mas tem que resolver o quanto antes, pra gente poder ficar tranquilo”, pediu.

Único jogador titular do último ano, o zagueiro Valdomiro foi outro que não quis se intrometer no assunto. “Não somos advogados, mas estamos incomodados. Sabemos que é briga de gente grande, então vamos deixar as pessoas por trás resolverem”.

Mas, antes da preocupação com o Nacional, os rubro-verdes terão o Campeonato Paulista pela frente. Neste domingo, às 17 horas (de Brasília), os comandados do técnico Guto Ferreira estreiam no Estadual, logo contra o Corinthians, no Canindé.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade