Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Assistentes na Copa ‘ignoram’ final e descartam torcer contra Brasil

Bruno Oliveira, especial para a GE.NET São Paulo (SP)

Escolhidos pela Federação Internacional de Futebol Associado (Fifa) para auxiliar Sandro Meira Ricci na Copa do Mundo deste ano, os paulistas Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse têm oportunidade de trabalhar na final da competição intercontinental. Para isso ocorrer, porém, a Seleção Brasileira deve ser eliminada do torneio antes da decisão. E, em entrevista à Gazetaesportiva.net, os assistentes descartaram torcer contra a equipe comandada pelo treinador Luiz Felipe Scolari.

“Sinceramente, não estamos pensando muito nisso. Estamos muito felizes por participar da Copa, mas não sabemos como as coisas serão dentro do torneio. Torceremos pela nossa Seleção, somos o país do futebol”, afirmou Van Gasse, de 37 anos, que substituiu o previamente indiciado Alessandro Álvaro Rocha Mattos.

Em dezembro do último ano, o trio brasileiro escolhido pela Fifa viveu momento importante ao trabalhar na final do Mundial de Clubes, em partida que terminou com vitória por 2 a 0 do Bayern de Munique sobre o Raja Casablanca, no Marrocos. A participação dos árbitros e dos assistentes nacionais na decisão só foi possível por causa da queda prematura do Atlético-MG, que sucumbiu por 3 a 1 diante do time da casa na semifinal.

“Em primeiro lugar está o futebol brasileiro. Se formos fortes, a arbitragem também demonstrará competência. Para chegarmos ao Mundial, tivemos que comprovar que somos bons. Mesmo que não sejamos profissionais, somos sérios. Espero que a Seleção chegue afinal”, completou Emerson Augusto de Carvalho.

Disputada pela primeira vez em 1930, a Copa do Mundo chega, neste ano, asua 20ª edição. O Brasil marcou presença em sete finais, sendo campeão em cinco delas (1958, 1962, 1970, 1994 e 2002). Entre os árbitros, o País foi representado na decisão em duas oportunidades: 1982, com Arnaldo César Coelho, e 1986, com Romualdo Arppi Filho.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Em sua primeira Copa do Mundo, Van Gasse e Emerson Augusto de Carvalho esperam Brasil campeão

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade