Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Com Oswaldo, Arouca revive antiga função: primeiro volante

Do correspondente Diego Diegues Santos (SP)

Novo treinador do Santos, Oswaldo de Oliveira já começou a esboçar uma possível equipe titular. Com um quarteto ofensivo, composto por Cícero, Montillo, Thiago Ribeiro e Leandro Damião, quem pode ficar sobrecarregado é o volante Arouca, que deve voltar ao passado e novamente atuar como primeiro homem de combate no meio-campo santista.

No seu quinto ano de clube, Arouca não possui uma concorrência muito grande no meio-campo do Santos. Os jovens Alison e Alan Santos estão machucados e devem perder o início do Paulistão. Leandrinho é visto pela comissão técnica como segundo volante. Renê Júnior, Marcos Assunção e Renato Abreu foram dispensados pela diretoria.

No coletivo realizado na tarde desta quarta-feira, Arouca foi o único volante da equipe, sendo responsável pela marcação e combate aos adversários. Cícero foi recuado, com Montillo um pouco mais à frente, ligando o trio de ataque composto por Thiago Ribeiro, Giva e Gabriel, escalado no lugar de Damião, que recebe cuidados especiais do departamento médico e pode ficar de fora da estreia do Paulista.

"O Oswaldo recuou o Cícero para jogar ao meu lado, não sei se irá continuar assim, mas o Cícero também ajuda bastante na marcação”, disse o número 5 alvinegro. Arouca também comentou sobre o seu novo posicionamento, já que não atua como primeiro volante desde 2010, quando o treinador santista era Dorival Júnior.

Na ocasião, Wesley , hoje no Palmeiras, era seu companheiro de meio de campo."Não paramos para conversar sobre posicionamento. São jogadores de muita qualidade, mas que tem a marcação exigida. Não acho que vá me sobrecarregar. Ele (Oswaldo) esboçou a maneira como vai querer que a equipe jogue, e para o momento eu vou ficar mais recuado. Como o Cícero chegará mais à frente, precisarei segurar um pouco", explicou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade