Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Com titulares em campo, Flamengo só empata com Duque de Caxias

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Depois de duas vitórias atuando com sua equipe considerada reserva, o Flamengo enfrentou o Duque de Caxias na noite deste sábado no Maracanã, e amargou um sofrido empate por 2 a 2.

O Duque de Caxias teve um gol olímpico a seu favor no primeiro tempo e fez 2 a 0 no início do segundo, com Rodrigues e Alex Terra marcando, respectivamente. Saindo do banco de reservas, o atacante Alecssandro estreou no rubro-negro com um gol, e Gabriel decretou o empate.

O resultado tirou o 100% da campanha do Fla, mas a equipe da Gávea segue na ponta da tabela com 7 pontos. A liderança, entretanto pode ser perdida neste domingo para o Botafogo, que enfrenta a Cabofriense. O alvinegro, porém, tem um jogo a mais. O empate manteve o Duque de Caxias na lanterna, com apenas um ponto

Na próxima rodada, o Flamengo sobe a serra e enfrenta o Friburguense na quarta-feira, já o Duque de Caxias recebe o Bonsucesso na quinta.

O Jogo - O Flamengo começou a partida a todo vapor e quase abriu o placar no primeiro minuto, após cruzamento de Hernane que passou pela pequena área sem que alguém concluisse a jogada.

Incentivada pela sua torcida no Maracanã, a equipe de Jayme de Almeida dominava a posse de bola e trocava muitos passes. Mas o Duque de Caxias assustou aos 8 na cobrança de um escanteio em que o goleiro Felipe não conseguiu afastar.

Mas o rubro-negro jogava em velocidade e impunha sua superioridade técnica. As chances de gol se sucediam: aos 15, Léo Moura recebeu dentro da área pela direita e cruzou para Hernane cabeçear por cima do gol. Dois minutos depois, Hernane recebu de Carlos Eduardo e chutou firme, mas o goleiro Andrade salvou o Duque de Caxias com os pés.

Aos 19, Elano cobrou falta da entrada da área e acertou o travessão da equipe da Baixada Fluminense.

Quando parecia que iria deslanchar o Flamengo diminuiu o ritmo após a parada técnica e permitiu ao Duque de Caxias entrar no jogo.

Depois de uma sequencia de escanteios pela direita do ataque, na terceira tentativa o lateral Rodrigues encobre o goleiro Felipe e marca um gol olímpico. O jogador se emocionou com o feito e os aplausos da torcida e chorou ao comemorar o gol.

Flaimagem/Divulgação
O deulo marcou a estreia de Elano no Flamengo; ele acertou uma cobrança de falta no travessão
O Flamengo sentiu o golpe e só conseguiu se rearrumar em campo no final da etapa, que terminou com dois lances de perigo, um para cada lado.

Aos 45, Alex Terra recebeu lançamento preciso de Rodrigues e bateu para o gol. Felipe espalmou para o meio da área mas não havia ninguém para concluir.

Na resposta do Flamengo, Hernane recebeu na área e tocou na saída de Andrade, mas Rodrigues apareceu para desviar em cima da linha e evitar o gol de empate.

Na volta para o segundo tempo, mais um revés para o Flamengo. Logo aos dois minutos, Leandro Teixeira chutou de fora da área, ela desvia em Gleisson e bate no travessão. Na volta, Alex Terra, livre de marcação, toca para o fundo das redes e aumenta o prejuízo.

Com a derrota parcial por 2 a 0, a torcida perdeu a paciência e passou a protestar, mirando principalmente o goleiro Felipe e o lateral André Santos.

Aos 13, o desastre quase se definiu quando Alex Terra acertou uma paulada da entrada da área e a bola raspou no travessão. O clima era pesado quando veio a parada técnica.

Jayme de Almeida optou por tirar os meias Elano e Carlos Eduardo, para as entradas de Gabriel e Alecssandro. E a estrela do técnico campeão da Copa do Brasil brilhou novamente. A equipe subiu de produção e iniciou a reação.

Aos 23, Andrade salvou o cabeceio de Alecssandro à queima-roupa. No minuto seguinte, André Santos cobrou falta na área e o ex-atacante do Atlético-MG desviou de cabeça para marcar.

Dois minutos depois, foi a vez de Gabriel aproveitar uma sobra de bola de jogada de Hernane e André Santos, para empatar o jogo.

O empate não tirou o ânimo do Duque de Caxias, que continuou jogando bem e o duelo foi equilibrado na segunda metade da etapa final.

Aos 35, o meia Juninho tentou repetir o gol olímpico e assustou Felipe. O lateral Rodrigues também tentou cobrar um escanteio direto para o gol aos 39, mas sem sucesso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade