Futebol/Copa São Paulo de Juniores - ( - Atualizado )

Corinthians decepciona na estreia, mas evita derrota para o Remo

Limeira (SP)

Maior campeão da Copa São Paulo de Juniores, com oito títulos conquistados, o Corinthians decepcionou em sua estreia na edição de 2014 da competição. Só arrancou um empate por 1 a 1 com o Remo aos 42 minutos do segundo tempo do jogo disputado na noite deste domingo, em Limeira.

O resultado da partida, que teve um gol de falta de Biro e outro de Malcon, embolou o grupo K da Copinha. A anfitriã Internacional de Limeira e o XV de Piracicaba também somam 1 ponto cada, já que repetiram o 1 a 1 no outro duelo deste domingo.

A chance de subir na tabela para o Corinthians do técnico Osmar Loss será na quarta-feira, às 21 horas (de Brasília), contra o XV de Piracicaba. No mesmo dia, porém às 19 horas, a Inter de Limeira medirá forças com o Remo.

O jogo – A longa viagem até Limeira, sede do grupo K da Copa São Paulo, não parecia ter cansado os jogadores do Remo. O time paraense trocou entusiasmados cumprimentos no túnel de acesso ao gramado do Estádio Major Levy Sobrinho, para onde subiu saltitando. Quando a bola rolou, deixou de lado o favoritismo corintiano para também atacar.

Empurrado por sua torcida, o Corinthians apostava na movimentação de seus três homens de frente – Lucas Douglas, Léo e Malcon – para conter rapidamente todo aquele ímpeto do Remo. O último do trio era o mais inspirado no primeiro tempo, com liberdade para incomodar a defesa adversária pela direita e pela esquerda.

O Remo, no entanto, estava com a marcação afinada. Tsunami comandava a defesa da equipe paraense e ainda lançava os meias e atacantes, que pecavam pela falta de criatividade. Para atrapalhar um pouco mais, o volante corintiano Fabiano abusou da violência na missão de não expor a zaga do seu time.

Com o jogo truncado, restou ao Corinthians tentar chegar ao gol com mais contundência através dos lances de bola parada. Aos 19 minutos, Ayrton cobrou uma falta com categoria, buscando o ângulo, e obrigou o goleiro Jader a fazer grande defesa.

A chance criada pelo Corinthians foi uma das raras na etapa inicial. Do outro lado, o Remo só assustou quando o goleiro Henrique hesitou em um cruzamento da esquerda e soltou a bola diante de Alan Marley, aos 39. Ele se recuperou na jogada e manteve o placar zerado até o intervalo.

No segundo tempo, apesar de ter melhorado com uma maior participação do meia José Paulo, o Corinthians continuou a esbarrar na marcação do Remo. Desgastado, o time paraense decidiu se fechar e investir nos contra-ataques na tentativa de surpreender em Limeira. A estratégia deu lucro.

Uma das arrancadas do Remo resultou em falta de Fabiano na entrada da área, pela esquerda. Biro se apresentou para a cobrança e não decepcionou. O chute saiu com curva, acertou a trave e entrou – para a euforia de seus companheiros dentro de campo e no banco de reservas.

Atrás no placar, o técnico Osmar Loss finalmente agiu. Colocou Kallyl e Leandro nos lugares de Fabiano e Lucas Douglas, enquanto a torcida do Corinthians procurava não demonstrar abatimento e cantar para empurrar o time para a frente. Mais tarde, a última ficha foi o colombiano Brayan na vaga de Léo.

Depois de tanto pressionar, o Corinthians foi premiado com o gol de empate. Aos 42 minutos, Lucão cruzou da direita, e Malcon aproveitou a falha de André para ficar com a sobra e colocar a bola na rede. O que não chegou a acalmar todos os torcedores. Após o apito final, alguns fizeram coro: “Não é mole, não! Tem que ser homem para jogar no Coringão!”. E completaram: “Raça, Timão, você é tradição!”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade