Futebol - ( - Atualizado )

Corinthians triunfa em jogo-treino com dois gols de Paolo Guerrero

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O Corinthians teve um desempenho satisfatório em um teste realizado na tarde de quarta-feira, no CT do Parque Ecológico. No jogo-treino contra o Red Bull, que havia derrotado o Palmeiras em ensaio semelhante na semana passada, a equipe alvinegra venceu por 2 a 0.

Paolo Guerrero fez os dois gols da atividade, disputada em três tempos. Os dois primeiros, com os titulares, tiveram 30 minutos. O terceiro, disputado com reservas, teria mais tempo, mas foi interrompido aos 38 por causa de mais uma forte chuva no centro de treinamento corintiano.

A formação de cima foi a mesma utilizada no coletivo de terça, em esquema semelhante ao adotado por Tite no ano passado. Mano Menezes escalou o time assim: Walter; Edenílson, Gil, Paulo André e Uendel; Ralf e Guilherme; Romarinho, Rodriguinho e Danilo; Guerrero.

Segura na defesa, a equipe conseguiu criar boas oportunidades na frente. O primeiro gol saiu aos 13 minutos, após cruzamento de Romarinho da direita e corte parcial da defesa. Ralf jogou de cabeça para a área, e Guerrero dominou no peito antes de bater de pé direito na trave. O peruano aproveitou o próprio rebote de pé esquerdo.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Guerrero comemorou dois gols apesar das reclamações de impedimento do goleiro do Red Bull
Com boa articulação de Rodriguinho, o Corinthians perdeu chance clara com Guerrero, que ficou livre na área e bateu de pé esquerdo em cima do goleiro. Pouco depois, aos 23 minutos do segundo período, ele viu Romarinho ser lançado, sair na cara do goleiro e ter o chute defendido. O centroavante tocou para o gol vazio no rebote.

Na terceira etapa, já com os reservas, foram necessárias algumas adaptações, como Ibson na cabeça da área. Danilo Fernandes, que havia substituído Walter na segunda parte, saiu. A formação adotada foi a seguinte: Julio Cesar; Diego Macedo, Cleber, Felipe e Jocinei; Ibson, Cachito Ramírez e Douglas; Emerson, Alexandre Pato e Paulo Victor.

Organização tática não foi o forte desse time, que não conseguiu criar nenhuma oportunidade mais clara. Pato pouco fez além de errar uma cabeçada, e o Corinthians escapou de levar um gol quando um rival ficou na cara de Julio Cesar. Cleber se recuperou muito bem e impediu que a rede fosse balançada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade