Futebol/Bastidores - ( )

Criador de torcida gay do Corinthians afirma ter sido agredido

São Paulo (SP)

Criador da torcida “Gaivotas Fiéis”, Felipeh Campos afirmou ter sido agredido na noite desta quarta-feira, em São Paulo. Em fotos divulgadas pelas redes sociais, o jornalista afirmou que foi abordado por dois homens quando saia do Hipermercado Extra, na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, e exibiu arranhão em sua nuca.

“Fui jogado no chão, chutaram minha cabeça e assim aconteceu em pleno Hipermercado Extra. Me chutaram dos dois lado”, escreveu em fotos publicadas no Instagram.

Após ser agredido, Felipeh Campos registrou Boletim de Ocorrência e passou por exame de corpo delito. O jornalista, que teve um celular com fotos de sua mãe roubado, ainda solicitou a outro usuário da rede social o contato do departamento jurídico da rede de hipermercados.

Em entrevista ao site da Revista Veja, em outubro do último ano, Felipeh Campos disse que foi ameaçado de morte em diversas oportunidades depois de idealizar a primeira torcida gay do clube alvinegro. Além disso, o jornalista também manifestou apoio ao atacante Emerson, que se envolveu em polêmica com os torcedores corintianos depois de postar foto beijando outro homem.

Reprodução/Instagram
Apesar de ameaças, Felipeh Campos afirmou que não abandonaria projeto de torcida gay

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade