Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Dinamite confirma aposentadoria de Juninho Pernambucano

Rio de Janeiro (RJ)

O meia Juninho Pernambucano irá encerrar a carreira sem disputar o Campeonato Carioca de 2014. A decisão do Reizinho foi tomada nos últimos dias e confirmada nesta quarta-feira pelo presidente do Vasco, Roberto Dinamite, logo após a goleada por 4 a 0 sobre o Audax. O jogador irá conceder entrevista coletiva na próxima segunda-feira.

“Quero tornar oficial a decisão do Juninho Pernambucano. Durante a semana já tínhamos conversado sobre o assunto e ele decidiu encerrar a carreira. Na segunda-feira, Juninho vai fazer sua despedida como atleta do Vasco”, revelou o mandatário.

Juninho estava afastado dos gramados desde novembro de 2013, quando sofreu lesão em dois músculos adutores da coxa direita. Apesar disso, o ídolo vascaíno preferiu renovar seu contrato até 30 de maio para tentar fazer boa campanha no estadual e se redimir pelo rebaixamento à segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

Marcelo Sadio/Divulgação/Vasco da Gama
Juninho Pernambucano é um dos maiores ídolos da história do Vasco da Gama
Com dificuldades para recuperar a forma física ideal após a contusão, o Reizinho expôs publicamente a intenção de parar caso não voltasse a ter condições de jogo – direito garantido na renovação de seu vínculo. Mesmo regularizado há uma semana, o meia não participou das últimas três atividades do Vasco em São Januário. O agora ex-jogador completará 39 anos nesta quinta-feira.

Antes do duelo com o Audax, o tom do discurso do técnico Adilson Batista já era de despedida. “Foi um privilégio trabalhar com o Juninho mesmo que por um período curto. Já o conhecia de enfrentar como atleta e chega um momento que isso acontece na carreira de todos. Sei que é difícil passar por isso. A carreira, a história, as conquistas, o exemplo de profissional... É isso que a gente guarda. Vamos deixar a diretoria se pronunciar. Foi um privilégio esse pouco tempo que conviemos juntos. Juninho tem uma história muito bonita no Vasco e sempre será lembrado”, exaltou o comandante Cruz-Maltino.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Juninho disputou a Copa de 2006 com a Seleção
Antônio Augusto Ribeiro Reis Júnior começou a carreira no Sport Recife, em 1993. Após três bons anos, o meia chegou ao Vasco, onde conquistaria o Campeonato Brasileiro duas vezes (1997 e 2000), o Campeonato Carioca (1998), a Libertadores (1998), o Torneio Rio-São Paulo (1999) e a Copa Mercosul (2000).

Em 2001, Juninho acertou sua transferência para o Lyon. Em oito anos na França, o jogador conquistou o título nacional sete vezes e tornou-se um dos maiores ídolos da história do clube, que nunca tinha levantado a taça. A reverência ao meia é tanta que ele é comentarista de uma rádio do país e não esconde o desejo de assumir um cargo futuro na diretoria do Lyon.

Após duas temporadas no Al-Gharafa (CAT), entre 2009 e 2011, Juninho acertou o seu retorno ao Vasco. Entre 2011 e 2013, ainda deu tempo do meia se desentender por conta dos salários atrasados e acumular uma rápida passagem pelo NY Red Bulls, dos EUA.

Entre 1999 e 2006, Juninho foi convocado 40 vezes e marcou sete gols pela Seleção Brasileira. Com a camisa amarelinha, o meia conquistou a Copa das Confederações de 2005 e integrou o grupo da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. Ao todo, o jogador disputou 835 partidas e marcou 210 gols na carreira.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Torcida do Lyon também idolatra o Reizinho, maestro de seus sete títulos nacionais

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade