Futebol/Bola de Ouro da Fifa - ( - Atualizado )

Em 3º, Ribery questiona: “O que eu poderia ter feito além de ganhar tudo?”

Berlim (Alemanha)

Franck Ribery não admite, mas parece ficado desgostado com o fato de não ter sido congratulado com a Bola de Ouro da Fifa, prêmio entregue ao melhor jogador do planeta, na última segunda-feira, em Zurique. Campeão de todos os títulos possíveis com o Bayern de Munique na temporada passada, o francês questionou e depois minimizou a sua terceira colocação na premiação.

“É óbvio que teria gostado de ganhar, mas estou bem. Nós, jogadores do Bayern, estamos simplesmente orgulhosos por ter marcado presença na cerimônia. O que poderia ter feito além de ganhar tudo com o Bayern? Não sou egoísta, a Bola de Ouro não é o meu objetivo. Prefiro ganhar tudo com o Bayern e ser campeão mundial. É isso que conta. Estou feliz por isso tudo ter terminado”, disse, aliviado, em entrevista ao jornal alemão Bild.

Franck Ribery foi o principal jogador do Bayern de Munique na perfeita temporada 2012/13. O clube bávaro faturou o Campeonato Alemão, Liga dos Campeões da Europa, Copa da Alemanha, Mundial de Clubes e Supercopa da Europa em um mesmo ano, escrevendo para sempre a seu nome na história do futebol mundial.

AFP
Campeão de tudo com o Bayern de Munique, Franck Ribery ficou na terciera posição da Bola de Ouro da Fifa

Mesmo assim, porém, o meia francês foi superado por Cristiano Ronaldo e Lionel Messi na cerimônia da Bola de Ouro. Amargou apenas a terceira colocação, com 23,36%, contra 27,99% do português, e 24,72% do argentino. Os dois melhores posicionados, no entanto, conquistaram títulos de ‘menor peso’ que Ribéry na temporada. O Real Madrid, de Ronaldo, faturou somente a Supercopa da Espanha, ainda em 2012, enquanto o Barcelona, de Messi, ergueu apenas a taça do Campeonato Espanhol.

Recentemente, o ex-jogador e atual presidente da Uefa, Michel Platini, lamentou o fato de os critérios de atribuição da Bola de Ouro terem mudado desde 2010, quando a Fifa passou a organizar o evento ao lado da revista France Football, que criou a premiação em 1956. De acordo com o dirigente, a disputa tem privilegiado o desempenho dos atletas ao invés dos títulos conquistados em campo, como acontecia antigamente. Há alguns meses, porém, a entidade que ele comanda congratulou Ribery com o prêmio de melhor jogador da Europa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade