Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Diretor financeiro do Barça expõe custo de R$ 291 mi por Neymar

Barcelona (Espanha)

Nesta sexta-feira, o Barcelona, sob a direção do novo presidente, Josep Maria Bartolomeu, convocou uma coletiva de imprensa, com o intuito de expor e esclarecer os custos que envolveram a contratação do atacante Neymar. Segundo Raul Sanllehí, diretor financeiro do clube catalão, o valor total da operação foi de 88,4 milhões de euros (cerca de R$ 291 millhões).

"Toda essa negociação nos leva a uma soma de 86,2 milhões de euros, fora o bônus de 2,2 milhões (caso Neymar seja finalista do prêmio da Bola de Ouro da Fifa). Isso sem levar em consideração o salário fixo do jogador", expôs Sanllehí.

Novo mandatário do clube, Bartolomeu inaugurou a coletiva reforçando que seu clube pagou a quantia de 57 milhões de euros (cerca de R$ 188 milhões) pelo atacante. Entretanto, além da premiação da Bola de Ouro e de seu salário fixo, o time catalão ignorou o acordo de colaboração com o Santos (cerca de R$ 33 milhões), a comissão paga ao pai do jogador, que agenciou a negociação (cerca de R$ 8,9 milhões), os direitos de marketing de Neymar (cerca de R$ 13 milhões) e a doação de (R$ 8,2 milhões) para o Instituto Projeto Neymar Júnior, sediado no município de Praia Grande, no litoral sul paulista.

Assim, dos 57 milhões de euros pagos a Neymar, 40 milhões foram direcionados à empresa Neymar e Nadine (N&N), que pertence aos pais do atacante, enquanto que o restante fora pago à diretoria do Santos. Bartolomeu ainda fez questão de expor que Neymar desembolsará 56,7 milhões de euros (cerca de R$ 187 milhões) durante os cinco anos de contrato.

Segundo a diretoria catalã, a abertura dos valores da negociação foi um pedido do pai de Neymar, que estaria incomodado com as acusações referentes ao contrato do filho, investigado pela Justiça espanhola.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade