Futebol/Campeonato Paulista - ( )

Em jogo movimentado, Linense e Rio Claro criam, mas não saem do zero

Lins (SP)

Nesta terça-feira, foi inaugurada a segunda rodada do Campeonato Paulista. No estádio Gilberto Siqueira Lopes, o Linense recebeu o Rio Claro e não passou de um empate sem gols. Porém, o zero no marcador não traduziu as inúmeras chances criadas pelas equipes, que protagonizaram um embate movimentado. Com o resultado, o Elefante da Noroeste assume a liderança momentânea do Grupo A, com um ponto. Vale ressaltar que todos integrantes desta chave foram derrotados em suas estreias. Por sua vez, o Galo Azul também alcança a ponta de seu grupo, o D, onde todos venceram na rodada inicial.

O jogo – Mesmo atuando longe de seus domínios, foi o Rio Claro que criou a primeira chance de gol. Aos oito minutos, o veloz André Luiz recebeu na intermediária, limpou a marcação e finalizou firme, exigindo boa defesa de Anderson. Com 29 jogados, Léo Costa arriscou da meia direita e carimbou a trave do arqueiro do Elefante. No rebote, o centroavante Alex Afonso dividiu com o zagueiro Alex Morais e pediu o pênalti, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

Somente aos 38 minutos o Linense levou perigo ao gol de Cléber Alves. Em cobrança de falta na meia direita, o camisa 11 Diniz cobrou colocado e carimbou o travessão do Galo Azul.

Logo aos três minutos da etapa final, o Elefante da Noroeste desperdiçou uma boa chance de inaugurar o placar. Acionado na ponta esquerda, o lateral João Lucas cruzou na área, mas ninguém conseguiu completar a bola para as redes. Nem Rodriguinho, atacante com passagens por Fluminense e Portuguesa, que entrou na segunda etapa, tampouco o centroavante Anselmo.

Ciente da importância do resultado em casa, os comandados de Bruno Quadros seguiram pressionando os visitantes. Aos 24, o meia Branquinho, que havia entrado no lugar de Diniz, avançou pela intermediária e finalizou firme, mas mandou a bola à esquerda da trave. Dois minutos depois, foi a vez de Anselmo levar perigo à meta do Galo Azul. O camisa 9 aproveitou uma sobra de bola na área, girou sobre a marcação e concluiu rasteiro, mas a bola, que tinha o caminho do gol, desviou e saiu para escanteio.

Com 30 jogados, ocorreu o lance de maior perigo dos mandantes. Aproveitando cruzamento de João Lucas na ponta esquerda, Branquinho emendou um voleio acrobático e exigiu intervenção milagrosa de Cléber Alves. Nos acréscimos, a trave do Rio Claro voltou a ser carimbada. Em novo cruzamento do camisa 6, Anselmo testou firme, mas acertou o poste de Cléber Alves.

Na próxima rodada, o Linense recebe o Mogi Mirim, no estádio Gilberto Siqueira Lopes. A partida ocorre no próximo domingo, às 19h30 (de Brasília). Por sua vez, o Rio Claro tem pela frente o Penapolense, no estádio Augusto Schmidt Filho. O duelo diante da Pantera terá início às 17 horas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade