Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Ex-Timão, Piá é preso sob suspeita de tentar furtar caixa eletrônico

Campinas (SP)

Ex-jogador do Corinthians, Santos, Portuguesa e Ponte Preta, Piá foi preso na madrugada desta quinta-feira, em Campinas (SP), após suspeita de tentar furtar um caixa eletrônico. Ele e mais duas mulheres, uma delas sua esposa, foram levados ao 1º Distrito Policial da cidade.

De acordo com a TV Globo, Piá estava com carro estacionado em frente a um banco, na rua Bento de Arruda Camargo, no Jardim Santana, quando foi abordado por policiais. Após se negar a apresentar comprovantes de saque, o ex-atleta teve veículo revistado – chave de fenda, alicate e fitas adesivas foram encontradas.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Ex-meia, Piá passou por Corinthians e Santos, mas teve auge na Ponte Preta
Além de Piá, Pablin Jéssica Gomes, 25 anos, esposa do ex-jogador, e Rosângela Scagliarini, amiga do casal, também foram presas em flagrante e encaminhadas ao DP. Após ser ouvida, Rosângela foi liberada, pois apurou-se que a jovem estava apenas de carona. Piá e sua esposa irão responder por tentativa de furto qualificado. O ex-jogador está preso no 2º DP do bairro de São Bernardo, enquanto Pablin foi levada para a cadeia feminina de Paulínia.

Este não é o primeiro envolvimento de Piá com a Polícia. Em julho de 1999, quando jogava pela Ponte Preta, ele foi acusado de ser o coautor de um assassinato de um mecânico numa lanchonete em Limeira, interior do estado. No entanto, acabou sendo absolvido pela Justiça.

Com 40 anos, Piá também tem passagens por Coritiba, Santa Cruz e Bragantino. Seu último clube profissional foi a Aparecidense-GO, há dois anos. Em 2013, chegou a ser auxiliar-técnico da União São João, de Araras (SP). Seu auge foi entre 1999 e 2003.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade