Futebol - ( - Atualizado )

Feliz no Corinthians, Mano esquece Seleção "nos próximos dez anos"

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Apresentado como técnico do Corinthians, Mano Menezes voltou a ocupar o posto que deixou em 2010, quando assumiu a Seleção Brasileira. Repetir a trajetória não está nos planos do gaúcho, que espera retomar em preto e branco o sucesso que não alcançou em verde e amarelo.

“Não penso em Seleção Brasileira. Provavelmente, não vou pensar nos próximos dez anos. Depois de dez anos, talvez possamos falar de novo. Estou voltado para o trabalho no Corinthians, estou assumindo agora. Não costumamos fazer o mesmo erro duas vezes. Certamente, não vou sair daqui para a Seleção”, afirmou.

Questionado sobre os motivos do arrependimento, Mano não entrou em detalhes sobre os problemas enfrentados na CBF e apontou um motivo simples pelo qual não chegou à Copa do Mundo como técnico do Brasil. “Porque o resultado final não foi bom. Futebol é resultado, bola na casinha.”

Fernando Dantas/Gazeta Press
A roupa é azul, mas Mano Menezes não é - nem pretende ser em breve - o técnico da Seleção
Campeão do Campeonato Brasileiro da Série B, do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil com o Corinthians, o gaúcho evitou tratar o retorno como um retrocesso na carreira. Quando saiu, aplaudido pela Fiel, ele havia dito que voltaria se isso representasse “um passo à frente”.

“Dirigir o Corinthians é sempre algo muito especial. Quem passa por aqui sabe. Estou muito contente de estar aqui novamente. Vou dar o melhor para que o Corinthians permaneça entre os primeiros, onde sempre tem que estar”, disse Mano, orgulhoso pelo segundo chamado alvinegro.

“É raro em uma carreira tão disputada e concorrida quanto a nossa, chegar a um clube com a grandeza do Corinthians. Você receber esse convite duas vezes é mais raro ainda. É sinal de que a primeira passagem deixou algo forte na relação capaz de promover esse reencontro.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade