Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Fifa condena violência em protestos e garante segurança na Copa

Genebra (Suíça)

A Fifa condenou a violência vista em algumas manifestações populares contra a realização da Copa do Mundo, no último fim de semana. Nesta segunda-feira, a entidade máxima do futebol se pronunciou a respeito dos episódios que levaram a presidente Dilma Rousseff a convocar uma reunião de emergência com os ministros Aldo Rebelo (Esporte), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Celso Amorim (Defesa).

"A Fifa respeita totalmente o direito de as pessoas protestarem de forma pacífica, sempre que os direitos dos demais também sejam respeitados. Mas condenamos qualquer forma de violência", diz parte do comunicado, reproduzida pelo jornal O Estado de S. Paulo.

A entidade reforçou a confiança no conceito de segurança que o Brasil implementou durante a Copa das Confederações e adotará ao longo da Copa do Mundo, que será disputado entre os dias 12 de junho e 13 de julho.

O temor da Fifa e do governo brasileiro é de que aconteça no Mundial o mesmo que ocorreu na Copa das Confederações, quando manifestantes contrários à realização da Copa promoveram protestos em dias de jogos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade