Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Furacão perde para o Sporting Cristal na estreia, mas mantém sonho

Lima (Peru)

Em jogo muito disputado no Estádio Nacional, em Lima, o Atlético Paranaense perdeu por 2 a 1 para o Sporting Cristal, em sua estreia na pré-Libertadores da América, mas ainda assim levou para casa uma boa chance de sair com a classificação. Uma vitória simples diante do torcedor pode carimbar o passaporte para a fase de grupos.

Depois de perder algumas oportunidades, aos 29 minutos Ávila recebeu com total liberdade e tocou na saída de Weverton para abrir o placar para os donos da casa. Depois do intervalo, aos nove minutos, Ederson deixou tudo igual em cobrança de penalidade. Na mesma moeda, Lobatón fez, aos 15 minutos.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima semana, na Vila Capanema, em Curitiba. Quem passar entra no grupo 1, que já conta com Vélez Sarsfield-ARG, The Strongest-BOL e Universitario-PER.

O jogo – A partida começou com muito estudo, e a equipe peruana tentando pressionar na marcação para provocar o erro atleticano. Aos três minutos, recuo na fogueira para Weverton, que precisou deixar a meta para limpar o lance e afastar o perigo. Aos cinco minutos, Yotún recebeu na cara do gol e chutou em cima de Weverton, perdendo uma oportunidade incrível. Os donos na casa eram rápidos e tentavam usar essa velocidade no ataque.

Com maior posse de bola, o Sporting passou a dominar as ações. Aos 13 minutos, cruzamento na área atleticana, ninguém cortou, mas pelo outro lado ninguém conseguiu o arremate. Aos 16 minutos, Lobatón cobrou falta da entrada da área e Weverton espalmou para salvar. A primeira chegada do Furacão aconteceu aos 19 minutos, com Zezinho, que chutou cruzado dentro da área e parou em grande intervenção de Penny.

AFP
Apesar da derrota, o gol fora de casa manteve o Atlético-PR vivo na luta por vaga na fase de grupos
Confusão na área rubro-negra, aos 21 minutos, Lobatón cabeceou, Weverton pegou no susto e a defesa tirou o perigo no sufoco. Na reposta, Ederson ajeitou para Zezinho que, na cara do gol, bateu por cima. Até que, aos 29 minutos, Ávila apareceu com liberdade e tocou na saída do goleiro para abrir o placar para a equipe peruana. O clima era quente em campo, com algumas discussões entre jogadores. Lobatón tentou o chute cruzado, aos 36 minutos, e errou o alvo.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem modificações. Com as mesmas peças, o Atlético tentava mostrar mais organização em campo. Aos cinco minutos, João Paulo cobrou falta da intermediária e, após confusão na área, o ataque rubro-negro bateu cabeça. Na sequência, Marcelo recebeu de frente para o goleiro e se enrolou com a zaga na hora do chute. Até que, aos oito minutos, Natanael invadiu a área e foi derrubado. Pênalti. Na cobrança, Ederson deixou tudo igual no placar.

Com outra postura, a equipe brasileira equilibrou as ações e chegou rapidamente ao empate. Aos 12 minutos, Cazulo fez fila, passou pelo goleiro e rolou para o toque por cobertura. Cleberson, em cima da linha, salvou. Aos 14 minutos, Lobatón invadiu a área e o árbitro anotou a penalidade. Na cobrança, Lobatón deixou o Sporting novamente na frente. Com as modificações no placar, os dois treinadores aproveitam para mexer nas equipes.

Aos 22 minutos, Frán Mérida tentou o gol por cobertura e Penny fez grande defesa. Aos 25 minutos, Lobatón recebeu com total liberdade, avançou até a área e parou na saída precisa de Weverton. O jogo era bom no Peru, com as equipes se alternando nos contra-ataques. Aos 33 minutos, Ross abriu espaço e disparou o tiro para defesa de Weverton. Cruzamento na medida para Calcaterra, aos 35 minutos, mas o chute passou por cima da meta. Lambança atleticana em cobrança de escanteio de Lobatón e a bola carimbou a trave. Os peruanos ganhavam tempo no ataque para administrar a importante vitória.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade