Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Gol de Cícero no fim garante vitória do Santos contra Ituano

Do correspondente Diego Diegues Itu (SP)

Jogando no Novelli Júnior, em Itu, com pouco mais de 2 mil pessoas, o Santos venceu o Ituano por 1 a 0, após cobrança de falta de Cícero nos acréscimos. O meia, que pode estar de saída da equipe, fez sua estreia nesta edição do Campeonato Paulista, e salvou a equipe alvinegra, em uma partida que esteve abaixo do rival.

Assim como na última partida, diante do Audax, o Santos não fez uma boa partida. A equipe alvinegra ainda mostra falta de entrosamento neste início de temporada e luta contra o alto número de desfalques, entre contundidos e reforços que não estrearam. O Ituano acertou uma bola na trave e buscou mais a vitória, porém falhou nas finalizações.

Com o resultado o time do Santos chega a sete pontos no Grupo C, cujo líder é o São Bernardo com nove. O Ituano, que tem um jogo a menos na competição, permanece com apenas um ponto na sua chave, que tem o Botafogo e Corinthians na liderança com seis.


Na próxima rodada, o Santos recebe na quarta-feira o Corinthians, na Vila Belmiro, às 22h (de Brasília), no grande clássico paulista da rodada. Já o Ituano viaja até Jundiaí para encarar o Paulista, também na quarta-feira, às 17h (de Brasília), no estádio Jaime Cintra.

O Jogo - O primeiro tempo foi marcado pela forte marcação dos times e pelo número excessivo de cartões amarelos. Aos 16 minutos de jogo, o Ituano chegou com perigo pela primeira vez ao gol do Santos. Falta bem cobrada pelo zagueiro Anderson Sales no canto esquerdo, obrigando Aranha a fazer boa defesa e espalmar a bola para escanteio.

Só aos 19 minutos, a equipe alvinegra chegou ao ataque com oportunidade de abrir o placar. Geuvânio tabelou com Gabriel, deixou Dener no chão e bateu firme só que no meio do gol. O goleiro do Ituano espalmou por cima das traves, jogando para escanteio.

De novo na bola parada, o time do Ituano levou perigo ao gol santista. Aos 27 minutos, após falta do zagueiro Neto em Marcinho, mais uma vez o zagueiro Anderson Salles foi o escolhido para cobrança. O zagueiro chutou por cima das traves defendidas pelo goleiro Aranha.

Aos 30 minutos, Paulinho arrancou pela direita, nas costas de Mena e cruzou na marca do pênalti para Cristian. O número 10 do Ituano chegou batendo firme para ótima defesa de Aranha. Na cobrança de escanteio, o zagueiro Alemão subiu sozinho entre os defensores santistas e cabeceou mirando o canto direito do gol santista. A bola passou tirando tinta da trave.

Contra-ataque rápido do Santos aos 36 minutos de jogo. Geuvânio lançou Thiago Ribeiro que avançou sem marcação pela esquerda e entrou na área. O atacante achou Cícero sozinho próximo à marca penal, porém o meia não alcançou a bola e zaga do Ituano afastou o perigo.

Anderson Salles era o homem das bolas paradas do Ituano. Já nos acréscimos o zagueiro cobrou escanteio com perigo na pequena área santista. O goleiro Aranha e o zagueiro Neto se atrapalharam e quase Alemão abre o marcador para o time de Itu.

O segundo tempo começou com o Santos pressionando. Geuvânio fez uma ótima jogada pela direita do campo, deixou o lateral esquerdo Dener no chão e cruzou na entrada da área para Cícero. O número 8 santista demorou um pouco a chutar e bola foi para o escanteio.

Aos 23 minutos, o volante Paulinho pegou muito bem na bola e o seu chute, de fora da área, acertou em cheio a trave de Aranha, que mal posicionado apenas torceu para o Ituano não abrir o placar. Sete minutos depois, mais uma boa oportunidade para o Ituano. O meia Esquerdinha, livre de marcação, recebeu na entrada da área, após falha de Neto, porém errou o chute e bateu por cima do gol.

Mais uma vez na bola parada, o Ituano quase abriu o marcador. Aos 35 minutos, Anderson Salles bateu falta com perigo e Aranha espalmou, no rebote após confusão na área, o atacante Jean Carlos chutou e o zagueiro Jubal tirou de cabeça. O time de Itu pressionava, em busca do gol da vitória, mas no fim, já nos acréscimos, aos 46 minutos, Cícero bateu uma falta por baixo da barreira e abriu o marcador para o Santos, dando números finais à partida.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade